((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

ANAEL - 19-02-2011 - AUTRES DIMENSIONS - PARTE 2


Pergunta: poderia desenvolver sobre o tema de pró-ação ativa?
A pró-ação é uma ação que não resulta de qualquer reação que façam a partir da dualidade. A pró-ação é, de alguma forma, qualquer coisa que vai antecipar a Luz, por sua própria criação da Luz.

Não existe, portanto, propriamente a falar, de reação, mas, bem mais, uma ação concomitante ou precedente à ação da Luz. Ela consiste, não em projetar vossos desejos, mas a vos estabelecer, de mais em mais, no meio da própria Luz a fim de criar, vocês mesmos, sua própria realidade de Luz, não em reação a qualquer coisa que se extingue, não em reação às Sombras iluminadas, mas, bem mais, manifestando, por ali, sua própria Unidade, que eu chamo pró-ação ativa.

Ela não é, portanto, condicionada por qualquer reação. Ela não é condicionada pela dualidade, ela não é condicionada pela Sombra, mas unicamente uma ação liberada e Livre, da Luz, contribuindo à sua própria realização.

Pergunta: como nossa parte de Sombra vai se revelar a fim de ser transcendida pela Luz?
Bem amada, as partes de Sombra, são aquelas que podem sair de vocês. É aquilo que vocês vêem com um olhar novo, que não é separado da Fonte. São suas próprias ações, comportamentos, que vos aparecem, de repente, como dissonantes e não claras. É, portanto, um destaque. É também uma aceitação de suas próprias Sombras, não para deixá-las viver, mas para deixá-las transcender pela Luz, ela mesma.

Isto, as vezes, é uma ação que era, entretanto, para vocês, coisa corrente, que, de um dia para outro, vos parece ineficaz, inapto. É por sob a Luz esses comportamentos, dessas ações que não são, justamente, sob a influência da Luz, mas sobre a influência de suas próprias Sombras, permitindo dessa forma por em Luz aquilo que tem necessidade de sê-lo. Dessa forma, certos comportamentos, certos mecanismos de defesa, presentes no meio da personalidade, vos aparecerão, de repente, como caducos ou como não tendo mais sentido de ser. Isso tirará de vocês um grande peso e contribuirá para sua Realização.

Não se deve procurar pelas Sombras, não se deve trabalhar, no sentido que vocês entendem, sobre suas Sombras, pois elas próprias sobem à superfície, sozinhas. Deve-se somente acolhê-las, da mesma forma que a Luz. Considerem isso como uma evacuação, pois é isso que é. Não se deve procurá-las. Elas aparecem por si só, agindo como um processo de decantação, fazendo com que o mais leve suba e o mais pesado saia.

Pergunta: estar lúcido sobre a Luz, em seguida, perder esta lucidez, faz parte desse processo?
Esta pode ser uma parte, bem Amada. Mas, é outro processo que está acontecendo: não se esqueça que sua consciência fragmentada sai e que a Consciência de Unidade se estabelece.

Isso acontece também nos momentos em que possam sentir como desconectados de sua realidade ordinária habitual. Existem momentos nos quais vocês estão plenamente lúcidos desta desconexão, e momentos outros quando estarão literalmente entre 2 mundos. Isso faz parte do processo de estabelecimento da Luz neste mundo. Então, sim, há, por este processo e através disso, às vezes, subidas e eliminações de Sombras, mas, também, passagem de um estado de consciência a outro.

Pergunta: o abandono de nossas Sombras causa o abandono de nossa personalidade?
Bem Amada, o próprio princípio de individualidade ou da personalidade é uma condição sine qua non de sua presença nesse mundo falsificado. Aquilo que desaparece é, antes de tudo, os mecanismos de funcionamento.

Aquilo que desaparece é, antes de tudo, os mecanismos mentais de controle que não tem lugar na Unificação em curso de estabelecimento. A personalidade se transmuta. Não se pode dizer que ela desaparece totalmente até o momento em que vocês não tenham mais consciência dessa personalidade, de sua vida encarnada, mas, nesse momento, vocês estarão num estado de Consciência profundamente diferente e vocês terão, de certa forma, passado inteiramente à sua nova Consciência. Mas, entretanto, esse processo intermitente que vocês vivem, corresponde ao estabelecimento real desse processo. Tanto que vocês tem um pé nesse mundo, a personalidade é presente, mesmo que transformada. O que é diferente, são os mecanismos de funcionamento dessa personalidade, onde, mesmo nesse nível, a Sombra não pode mais se manifestar tranquilamente por razão da própria presença da Luz.

Pergunta: é útil amar as partes de Sombra que estão desaparecendo?
Bem Amada, não há nenhuma diferença entre amar essas Sombras e deixar a Luz agir sobre essas Sombras, pois se trata do mesmo processo. O Amor é Luz. A palavra perdão é carregada da noção de dualidade, de ação/reação. Nós somos, aqui, para além da noção de perdão, pois nós tocamos aquilo que se chama Graça, em sua linguagem de Amor, na minha Luz, pois se trata exatamente do mesmo processo e dos mesmos mecanismos: Luz, Amor e Graça.

Pergunta: sentir calafrios, está ligado à uma presença ou à Luz?
Bem Amada, as proposições que você faz podem ser totalmente possíveis. Pode-se ter presença, pode-se ter interação entre os corpos de Eteridade e os corpos de personalidade se manifestando, para você, por esse calafrio.

O calafrio não corresponde necessariamente à uma presença. Ele corresponde a um mecanismo de reação energética, chamada emocional, antes de tudo, a tradução desse emocional pode ser também a passagem da personalidade à Eteridade, ou ainda a manifestação de uma presença. O calafrio, por si só, corresponde à um processo ativo de escuta Vibratória. Esse processo de escuta Vibratória pode ser a tradução de um monte de coisas importantes.

Naquilo que te preocupa, esse processo de calafrio corresponde à mudança de estado de consciência, e isso é próprio seu. Tempos atrás, Sri Aurobindo falou sobre o fenômeno e do mecanismo de Switch da Consciência. Esse mecanismo de switch (NDT: mudança) da Consciência pode se manifestar, e é o seu caso, desta forma. Mas isso não é uma regra.

Pergunta: nossas emoções inconscientes fazem parte de nosso lado Sombrio?
Bem Amada, a maior parte das emoções são conscientes, pois elas são uma reação a qualquer coisa. Mas existe, assim como aponta, as emoções mnemônicas ligadas às suas vidas passadas. Alguns dentre elas, como os fenômenos de aversão e medo, não encontram explicação suficiente na consciência da pessoa. Nesse caso, a ação da Luz será, também, de fazer desaparecer aquilo que pode ser chamado, como toda outra emoção, parte da Sombra.

Pergunta: sentir na revelação de emoções mais fortes, dores no coração, emoções ligadas às vidas passadas ou a um sentimento de abandono, faz parte dos mesmos processos?
Sim. Isso se trata, aí também, de retomadas, classificadas de emoções mnemônicas. Bem evidentemente, a ação da Luz será mais rápida que não terá luta consciente contra esse processo de manifestação.

É isso que devem entender, vocês que estão no caminho de Luz, é que, no modo de funcionamento da personalidade, quando uma emoção deste tipo se manifesta, a personalidade vai procurar, literalmente, se livrar, pelas técnicas de acompanhamento, quaisquer que sejam, e, assim, a lutar contra.

O processo que eu discuto é profundamente diferente, pois se trata de uma iluminação das zonas de Sombra, e esta iluminação, ela mesma, pela ação da Luz, basta para fazer desaparecer essas partes de Sombra. Esta ação da Luz não tem nada a ver com a ação da própria personalidade.

Num caso se tem o desejo, no outro caso se tem o Abandono. A dificuldade, eu diria, hoje, pelo que eu afirmo, é que o ser humano, em sua personalidade, tem a tendência de reagir a um sofrimento, a uma emoção, a um problema, pelo mental, pela razão, pela lógica. É, assim, uma ação pessoal da personalidade, ela mesma, em seu quadro de referência habitual e ordinário.

Hoje, o que a Luz e a revelação da Luz propõe é totalmente diferente, pois esse processo de Realização da Luz sugere e impõe, finalmente, que não se tem mais a necessidade de reagir a uma Sombra, qualquer que seja, mas, sim, deixar a Luz agir pela dissolução completa. O princípio de ação não tem nada a ver com a ação da personalidade, ela mesma, no meio de seu quadro de referência habitual.

Pergunta: a necessidade de verbalizar as manifestações dessas Sombras é correto?
Bem Amada, para alguns, sim, para outros, não. A verbalização não é a Luz, mas, no entanto, isso pode ser classificado de Luz, em alguns casos. Ainda uma vez, qualquer que seja os mecanismos que vocês ponham a funcionar, o mais importante é deixar a Luz agir em vocês, mesmo que se tenha a vontade, por vocês, de visualizar, falar, verbalizar ou de exprimir tal emoção.

Pergunta: o que você recomendaria quando se sente uma dor intensa e que se tenha a impressão de ter a necessidade de uma muleta?
Há, então, para os seres cujas Lareiras de Luz estão abertas (pelo menos uma dessas Lareiras), a capacidade e, neste caso, pela vontade consciente, de dirigir a Luz sobre essa zona de dor. Este ato de vontade pessoal não é oposta à Luz, nesse caso preciso, mas compreende também que a ação da inteligência da Luz, ela mesma, será, de todo modo, cada vez mais potentes, se é que se pode falar em termos de potência, sua vontade pessoal. Mas nós entendemos plenamente que alguns seres humanos, em certos momentos, mesmo em seus caminhos de Luz, tenham vontade de agir, pela vontade da Luz, sobre as zonas de Sombra.

Pergunta: qual é o equilíbrio entre o Abandono, o desapego, e manter um senso de responsabilidade?
Bem Amada, o Abandono à Luz não será jamais um abandono das responsabilidades, mas, bem mais, uma transcendência dessas responsabilidades. A partir do instante onde se tem o Abandono, real e total, à Luz, a Luz toma conta, integralmente, de sua vida. O que não quer dizer que vocês não têm mais nada a fazer, mas que suas ações serão elas mesmas transcendidas pela ação da Luz.

Vocês irão para as linhas de menor resistência e para as soluções mais eficazes. Existem, porém, certas situações quando o Abandono à Luz irá criar impulsos d’alma e do Espírito a modificar certas coisas. Nesses casos, caberá a vocês decidirem o que vocês farão. De uma maneira geral, e no contexto de uma vida que não precisa de um reajuste importante ou maior, o fato de estar Abandonado à Luz criará, em sua vida, as circunstâncias mais fáceis, mais fluídas, que vocês possam imaginar.

Claro, sempre que possível, se vocês são capazes de se abandonar à Luz, ela vai agir e sempre agirá no sentido de uma melhoria, qualquer que seja a primeira impressão que possam ter sobre uma circunstância de sua vida, seja uma separação, seja uma partida ou uma mudança, o que for.

Mesmo que inicialmente vocês não percebam a utilidade ou finalidade, saibam que quanto mais se abandonem à Luz, mais ter-se-á, para vocês, uma facilitação, bem além da aparência, e daquilo que pode vos parecer como contrário à Luz. Mas isso, vocês poderão perceber somente depois de um tempo.

Não temos mais perguntas, agradecemos.


Traduzido por Bernardo Conceição
Postado por Thaís
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
http://minhamestria.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails