((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

ANAEL - parte 1 - 24-10-2011 - AUTRES DIMENSIONS

ANAEL - parte 1 - 24-10-2011 - AUTRES DIMENSIONS



Eu sou ANAEL Arcanjo.

Bem amados Filhos da Luz, bem amadas Sementes Estelares, que a Graça, o Amor e a Unidade se estabeleçam entre nós.

Vivamos, em primeiro lugar, um espaço de Comunhão.

... Efusão Vibratória ...

Bem amados Filhos da Lei do Um, minha vinda entre vocês foi ditada pela assembleia dos Arcanjos, chamada de Conclave.

Assim, eu venho expressar-me, por minha Presença, minha Irradiação e minhas palavras, entre vocês, a fim de explicitar o que muitos de vocês começaram (ou vão começar) a experimentar com relação a esse mecanismo de passagem da consciência atual à Consciência nova. Eu não voltarei nos mecanismos da Consciência nova, isso lhes foi revelado e ensinado de diferentes maneiras.

Eu não falarei mais de sua consciência atual porque, ela, vocês devem conhecê-la.
Mas eu irei desenvolver, sobretudo, o que, durante este período, pode parecer-lhes etapas e marcadores referentes à passagem de uma à outra.

Passagem podendo fazer-se nos dois sentidos, no momento.
Podendo traduzir-se, ao nível do que vocês vivem, como ao nível do seu corpo, como ao nível do seu ambiente, por certo número de modificações mais ou menos agradáveis, mais ou menos felizes, refletindo a passagem de uma à outra.
A passagem da consciência fragmentada para a Consciência Turiya acompanha-se de uma série de mecanismos Vibratórios, mas também de certo número de mecanismos colocando-os frente ao que existe, em vocês, ainda, para pacificar e para liberar.

A época dessa passagem que vocês estão prestes a viver segue agora seu momento decisivo, a fim de permitir-lhes ajustar-se ao mais próximo da Vibração Ki-Ris-Ti, da Luz Branca e da sua Unidade.

Isso não ocorre sem inconveniente, seja em meio às suas estruturas, como também através das idas e vindas de suas diversas experiência de consciência.

Dessa maneira, durante este período, muito precisamente chamado de ‘choque da humanidade’, desenrola-se, em vocês, como no exterior de vocês, na mesma sincronia e na mesma manifestação, certo número de elementos chamando-os a repassar a Porta Estreita, durante essa terceira passagem, lembrando, de algum modo, a passagem ligada à Abertura da boca, realizada pelo Arcanjo Uriel durante seu mês de dezembro do ano passado.

Doravante, sua consciência vai experimentar idas e vindas.
Essas idas e vindas não são, para muitos de vocês, de modo algum descanso.
Traduzindo-se, é claro, por continuações de sinais físicos extremamente variados, extremamente intensos. Passando por momentos de consciência completamente ocluída, com relação à consciência ordinária, sem, no entanto, viver a Consciência nova.

Levando-os a se colocar questões sobre suas memórias, levando-os a se colocar questões sobre a manutenção de suas atividades, levando-os a se colocar questões sobre seu próprio corpo e suas próprias sensações, às vezes importunas, fazendo com que modificações térmicas, dores diversas e variadas, localizem-se nas Portas ou nas Estrelas, assim como alteração de seus ritmos de sono, assim como percepções Vibratórias ocorrendo, cada vez mais, brutalmente (independentemente dos seus espaços de Alinhamento, dos seus espaços de conexão e dos seus espaços de Comunhão).

Isso pode se traduzir, também, ao nível de sua esfera psicológica, pelo ressurgimento dos últimos engramas, ligados aos últimos medos, aqueles chamados de apegos coletivos (ndr: ver coluna “protocolos a praticar”), mas de maneira muito mais penetrante, de maneira muito mais intensa e concisa do que o que alguns de vocês puderam viver até agora.

Portanto, neste intervalo de tempo e durante essas passagens, podem manifestar-se, com uma acuidade sempre mais viva, certo número de elementos e de sentimentos particulares, refletindo os diferentes medos, ainda manifestados pela personalidade, em meio à consciência atual, e vindo, de alguma forma, restringir seu acesso à Consciência nova. A palavra mestre desses bloqueios temporários e limitados (mesmo se sua intensidade pode parecer-lhes, para alguns de vocês, extremamente difícil de superar) tem por nome “o medo”.

Os cinco medos arquetípicos resultam diretamente do seu confinamento nesta ilusão, colocando-os, justamente, frente aos medos de perder a dita ilusão.
Principalmente para aqueles de vocês que ainda não vivenciaram o acesso total à sua Unidade, em meio ao corpo de Estado de Ser.

Mas, mesmo para estes, existe um mecanismo de Passagem em Revisão levando-os, pouco a pouco, a aceitar ver, face a face, seus últimos medos.
Aceitar ver, face a face, suas últimas limitações, seus últimos confinamentos, a fim de se liberar, de maneira total e definitiva, antes do advento completo e coletivo da nova Dimensão.

Como vocês sabem, e como nós lhes repetimos (já desde vários meses do seu tempo terrestre), os mecanismos de Ascensão estão em andamento.
Eles começaram, a título individual, mais ou menos rapidamente, levando-os e os confrontando a viver esses últimos medos.

Mas, hoje, esses últimos medos são chamados a manifestar-se na coletividade humana, pondo fim, de alguma maneira, à Ilusão, mas também, pondo fim às suas próprias dúvidas e reativando, assim, todos os medos inscritos em meio a esses apegos coletivos. Em primeiro lugar, a Passagem da Porta Estreita, o Abandono da personalidade, o medo da perda material, o medo da morte, o medo de perder esse corpo, o medo de perder o que quer que seja referente a este mundo.

Vem, em seguida, o medo afetivo, em ressonância direta com o medo da privação afetiva, para aqueles que não conhecem o afetivo totalmente livre dos Mundos Unificados e vivenciado no corpo de Estado de Ser. Vem, depois, o medo do Abandono e da perda, conduzindo-os, finalmente, a Abandonar-se, integralmente, à Luz, porque ninguém pode lutar, com sua personalidade, contra o medo do abandono e da perda.

Há apenas o Abandono à Luz, total (como eu o defini desde alguns anos), que irá permitir-lhes transcender este último medo.

Em seguida, irão manifestar-se o medo da morte, nela mesma, e o medo do fim, em si mesmo.

Isso os leva a considerar e a conscientizar, em meio à consciência ordinária, que a morte não é um fim, mas sim o início de um novo mundo, de uma nova Dimensão e de uma nova qualidade de sua consciência, experimentando a liberdade, a mais total, para criar o que bem lhes pareça, para ir onde bem lhes pareça, em seu corpo de Estado de Ser, a fim de não mais ficar limitado a qualquer confinamento e por qualquer medo. O ressurgimento, transitório, efêmero, mais ou menos importante, pode traduzir-se pelo despertar de alguns sintomas, em seu corpo.

Muitos de vocês percebem as Vibrações ligadas ao Som do Céu, as Vibrações da alma, as Vibrações do Espírito, as Vibrações do núcleo central da Terra, assim como a Vibração da ionosfera, manifestando-se nesse corpo, e traduzindo uma revolução e uma mudança completa de paradigma de suas vidas.

É a isso que vocês têm que enfrentar, não para lutar ou se opor, mas, bem mais, para ancorar, ainda mais, a Luz, irradiar a Graça, manifestar a Graça e a Consciência da Comunhão. Só assim para extrair-se e se remover dos últimos medos, inscritos, de maneira indelével, em meio à personalidade, quaisquer que eles sejam. Qualquer que seja sua etapa de adiantamento no desdobramento da Luz Una e Unitária, cada um de vocês deve desvencilhar-se, completamente, de seus últimos apegos, quaisquer que sejam.

E isso deve ser vivenciado em consciência, a fim de liberá-los, aqui mesmo, de tudo o que pode representar uma síndrome de luto, qualquer que seja, no momento vindo, quando a coletividade humana deverá enfrentar a chegada total da Luz na superfície deste mundo, revelando-lhes a nova banda de frequências de Vida e chamando-os a estabelecer-se na nova Vida.

Isso está em andamento, de maneira individual, mas chegará um instante e um momento, notáveis entre todos, permitindo à coletividade (em seu conjunto, humano e não humano) tomar consciência da Verdade da Luz.

Esse mecanismo, que vocês não têm que conhecer a data porque, como Ele lhes disse: “Ele virá como um assaltador na noite”.

A Luz Cristo chegará a um dado momento específico desta época da humanidade, em tempos extremamente curtos em termos terrestres, que lhes cabe não preparar por qualquer antecipação do que quer que seja, mas bem mais por uma atitude interior justa e totalmente Unificada de sua Consciência, fazendo-os aceitar ver e olhar seus próprios limites, seus próprios medos, a fim de se apreender de que vocês não são nem esses limites, nem esses medos e de que a única maneira possível e concebível de transcender isso é aceitar a passagem da Porta Estreita, sua própria Crucificação e dizer, como o Cristo: “Pai, eu entrego meu Espírito em tuas mãos, porque tudo está consumado”.

Naquele momento, sua alma irá se voltar, na totalidade, para a Vibração do Espírito Unitário, a Vibração do Pai ou da Fonte, em vocês. Naquele momento, vocês irão ascender ao estado da Unidade, em sua maior Graça e em sua maior magnificência.

Tudo ainda não estará terminado, mesmo se tudo está consumado.
Restar-lhes-á tomar um dado caminho, durante certo período extremamente específico, permitindo ao conjunto dos Despertos, onde quer que eles estejam sobre esta Terra, receber o complemento dos códigos Vibratórios que possibilitam gerar a nova Vida, qualquer que seja sua Dimensão de destino (em todo caso, em meio aos Mundos Unificados).

É durante este período que o conjunto dos seus Irmãos e das suas Irmãs, como lhes pediu Maria e como lhes pediu Miguel, terão necessidade do seu Amor, da sua Luz e do seu Serviço.

Vocês não têm que decidir ajudar tal ou tal (onde quer que ele esteja sobre a Terra), mas, bem mais, comungar esta Graça ao redor de vocês, provocar um ímpeto de Graça, por sua simples Presença amorosa, alinhado no Coração em meio à Vibração do Espírito. Deste modo, vocês irão trabalhar, em sua última tarefa nesta Dimensão que termina, agora, rápido. Os sinais, como Miguel lhes disse, serão inumeráveis, em seus Céus, mas, da mesma forma, em seus corpos.

O aumento dos Sons do Céu e da Terra, assim como do Som da alma e do Espírito, perceptíveis por muitos de vocês, é doravante o sinal dizendo-lhes para preparar-se para viver o que é para viver, para estabelecer, de maneira coletiva, a nova Consciência. A preparação é agora, ela não tem utilidade para amanhã ou depois de amanhã. Ela os chama para abandonar-se à Luz, para fundir-se na Unidade, para fundir-se na Graça, na Merkabah Interdimensional coletiva, para reunificar-se uns com os outros, na Paz, no Amor e na Unidade.

É nesses tempos conturbados (no sentido da personalidade individual como coletiva) que vocês deverão mostrar e demonstrar sua capacidade para viver na Luz. Permitindo-lhes, por suas passagens da consciência atual à Consciência nova, entrar, cada vez mais, nos domínios da Graça, nos domínios da Alegria, nos domínios da Unidade e nos domínios da Fraternidade verdadeira.

O que quer que lhes apareça, em meio à Visão correta (seja etérea, seja a visão do Coração ou qualquer outra visão ligada ao acesso à Unidade), isso deve permitir-lhes permanecer estável (o que quer que lhes seja revelado, ao que quer isso se refira, em suas vidas). Quaisquer que sejam as pessoas acusadas pela Visão correta, vocês não têm que reagir, nem que condenar, mas, simplesmente, Ser e irradiar, na Luz da Unidade, a Presença e a Graça.

Porque é graças a esta Presença e a esta Graça que vocês poderão permitir estabelecer a Comunhão e se liberar, justamente, do que foram denominados os últimos medos coletivos, associados à coletividade humana. Passar deste estado da consciência atual para a Consciência nova, com essas idas e vindas, é seu último desafio para realizar e para conscientizar neste mundo, a fim de viver a Liberação total da humanidade, nos tempos extremamente curtos em termos humanos.

É durante este período que vocês serão mais solicitados, lembrando, assim, das palavras de Cristo: “àquele a quem muito foi dado, muito será pedido.

E o que lhes é pedido é para tornar-se Transparente à Luz, para estabelecer-se cada vez mais nos quatro Pilares do Coração, a fim de que a Luz trabalhe e atue, através de sua simples Presença sobre esta Terra, sem qualquer ação de vontade, sem qualquer determinismo e sem qualquer ação da personalidade, em vocês.

É nesta condição que vocês irão se tornar a Consciência Luminosa da Unidade, que o corpo de Estado de Ser irá se revelar a vocês, em sua totalidade, em sua Vibração, em sua Alegria, em seu Fogo, permitindo-lhes, de forma antecipada e individual, preparar a vinda do mecanismo coletivo chamado de Transcendência da humanidade.

As Núpcias estão irremediavelmente engrenadas.
Elas se traduzem, em suas vidas, pela aceleração de certo número de processos, também Vibratórios, que refletem os ajustamentos finais a realizar, em suas vidas, permitindo-lhes estar ao mais próximo da Graça, ao mais próximo da Unidade e ao mais próximo da Verdade. É durante este período que lhes cabe não buscar compreender, que lhes cabe não buscar exteriorizar qualquer reação, mas sim deixar-se regar na Luz Una, na Luz da Graça, na Luz da Verdade.

É a única maneira que lhes é possível de tornar-se Transparente e de manifestar esta Transparência.

Isso pede, de sua parte, uma Humildade e uma Simplicidade a toda prova.
Isso pede, de sua parte, uma aquiescência à sua própria Crucificação, levando-os às vezes a tomar consciência das ilusões nas quais vocês estavam ainda apegados, neste mundo, tendo participado, contudo, de uma vida qualificada de consciência ordinária e normal, enquanto a Liberação não tinha chegado. Alguns de vocês, entre os Despertos, sendo contatados pela Luz, irão desviar seu olhar e sua consciência da Luz.

Em nenhum momento vocês devem julgar isso.
Lembrem-se de que a liberdade é absoluta de cada um de seus Irmãos e de suas Irmãs humanos, qualquer que seja seu caminho até agora.

A pior das personagens poderá tornar-se a mais santa das personagens.
A mais santa das personagens na tomada poderá desistir de tornar-se santa.
Isso faz parte dos ajustes finais da Luz, que lhes convêm não julgar, que lhes convêm não condenar, mas simplesmente aquiescer e aceitar ver, face a face (que isso se refira, ao redor de vocês, próximo ou menos próximo).

Lembrem-se de que a Luz confere a Liberdade de aceitá-la, ou de se desviar.

A Lei da Unidade, e os Filhos do Um, podem apenas aceitar esta Lei da Graça, esta lei de liberdade absoluta de toda consciência. É, para vocês, a única maneira de renunciar à Ilusão deste mundo. É, para vocês, a única maneira de renunciar a todo poder sobre alguém, a fim de manifestar seu próprio poder.

Aquele de sua mestria de Luz, a fim de passar a Filhos da Lei do Um, aos Mestres da Luz do Um.

Dessa maneira, vocês irão realizar e finalizar sua Ascensão, em meio mesmo a esta Dimensão. Gradualmente e à medida de sua Transparência, vocês irão constatar que, na Verdade, vocês tornar-se-ão Transparente para aqueles que decidiram permanecer nas densidades baixas. Aí tampouco, vocês nada têm a pedir, vocês nada têm a julgar, vocês nada têm a pressionar, mas simplesmente aquiescer à Liberdade de cada consciência.

A sobreposição desta Dimensão com a nova Dimensão ou, se vocês preferirem, da consciência atual com a Consciência nova, será realizada, agora, de maneira individual, de maneira cada vez mais evidente, mas também de maneira gradual e, aí também, cada vez mais evidente para o conjunto da humanidade, pouco antes da Estrela que anuncia a Estrela.

Pouco antes das últimas perturbações deste planeta, traduzindo-se pelo acesso à Unidade, à etereação do planeta, à sacralização do planeta e pelo retorno à sua Liberdade e à sua Unidade. É durante este período, crucial e final, este momento decisivo, que nós contamos com o conjunto da humanidade (Desperta à Unidade ou não Desperta à Unidade) para decidir e aquiescer á Luz.

Porque ninguém poderá extrair-se, ninguém poderá evitar viver as Núpcias da Luz, qualquer que seja seu futuro subsequente. As Núpcias de Luz serão oferecidas a qualquer consciência, mesmo, no momento, a mais afastada da Luz, a fim de marcar cada consciência com seu selo da Liberação possível e do retorno à Unidade, possível a cada instante.

Nós lhes agradecemos, em nome do Conclave, por terem trabalhado para ancorar a Luz Una, por terem despertado suas Lâmpadas (seus chakras), por terem acendido suas Coroas e por terem despertado, para aqueles de vocês que o realizaram, sua Kundalini chamada de Canal do Éter. Resta agora terminar a obra de sua Unificação, tanto a título individual como coletivo.

Lembrem-se de que, durante este período, a única coisa que lhes é pedida é manifestar o estado de Ser correspondente à Graça, o estado de Ser correspondente à sua própria Presença, sem nada dirigir, sem nada comandar e sem nada pedir além do estabelecimento da Luz, em vocês. É durante este período que lhes é demonstrado (e que lhes será pedido para demonstrar) que a Inteligência da Luz está trabalhando, em vocês como neste mundo, a fim de dissolver, de maneira definitiva, as últimas Sombras, em vocês como neste mundo da superfície.

O conjunto dos seus Irmãos intraterrestres, através de sua reunião geodésica das vinte e quatro Consciências Unificadas, terminou agora seu trabalho e deixa o núcleo da Terra agir livremente, a fim de restabelecer as grades magnéticas, à sua origem, sobre a Terra, permitindo à Terra sua expansão final, ao nível de sua etereação, ao nível de suas mudanças de forma, de suas mudanças de continentes, de massas hídricas, assim como do seu basculamento dos pólos, agora engrenado.
Bem amados Filhos da Lei do Um, eis o anúncio formal que eu lhes transmito, em nome do Conclave Arcangélico, neste dia bem preciso.

Eu permaneço, agora, é claro, presente entre vocês, não somente para o seu alinhamento cotidiano, mas, sobretudo, e nós temos tempo, para responder à sua pergunta final referente ao processo de Passagem da consciência atual à Consciência nova, a título individual como a título coletivo.

Bem amados Filhos da lei do Um, eu lhes agradeço por sua escuta, eu lhes agradeço pela Graça da sua Presença e eu estou, agora, à sua escuta.

CONTINUA COM 'PERGUNTAS & RESPOSTAS'
(tradução em andamento)


Enviado por Rosa
Mensagem do Bem Amado ARCANJO ANAEL no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1239
24 de outubro de 2011
(Publicado em 26 de outubro de 2011)

Tradução para o português: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com
http://minhamestria.blogspot.com/
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails