((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 23 de abril de 2012

COTOVELADAS DE BIDI - QUEM VAI ENCARAR?

COTOVELADAS DE BIDI - QUEM VAI ENCARAR?

Nota MM: Esta leitura é muito mais do que cotoveladas, é um rolo compressor!



"Alguns dos meus comentários irão provocar, em vocês, o que vocês chamam de resistências, e eu diria que é justamente o que será desejável."

"As próprias circunstâncias da minha vinda irão se inscrever, nesse confinado e nesse reprimido, uma forma de dinâmica muito além do aspecto nomeado energético ou Vibratório, porque as questões que nós iremos partilhar serão capazes de fazer, de algum modo, eclodir o que deve eclodir."

"O Absoluto, o Último, é muito precisamente a ausência de toda representação e de toda separação tornando-os, de algum modo, ininteligíveis a toda possibilidade de observação, de descrição."

"Há, portanto, um convite para posicionar-se além do medo porque, se você se situar no instante, pacificamente, sem pergunta, o medo não pode aparecer."

"Quando eu emprego a palavra paz, a outra extremidade é a guerra."
"Somente os freios e as resistências oriundos do que você não é (e aos quais você deu peso, ao quais você deu crédito) impedem-no de vivê-lo."

"O medo é um peso morto que resulta do próprio terror do ego e da pessoa, dos seus próprios limites inscritos entre o nascimento e a morte."

"Você não é o que nasceu, nem o que vai morrer (contrariamente ao que quer fazê-lo crer o seu mental e você não é o seu mental)."Mas a sua história jamais será o que você é no Si e, ainda menos, no Absoluto.
Mude o olhar."

"Nada há a combater porque tudo o que resiste fortalece-se."
"O mental é feito para discriminar, para pesar e avaliar o bem e o mal."

"Enquanto você se considerar como deste mundo (e não somente sobre este mundo), o seu mental será parte interessada das suas experiências."
"O conhecimento é, em última análise, uma ignorância do que você É."

"Aceite ser ignorante, aceite não ter necessidade de ser tranquilizado nem de compreender e, aí, você passará, inegavelmente, da ignorância para o conhecimento real que não tem necessidade de qualquer aspecto discursivo, que não tem necessidade de ser tranquilizado, nem mesmo compreendido."

"O olhar, aquele dos olhos, sempre irá levá-lo a esta vontade de compreender e coloca, então, em ação, o mental e, portanto, o julgamento."

"A sua história é o que ela é.
Mas você não É nem um, nem outro."
"É preciso, então, aceitar que o que lhe é desconhecido, estritamente nada tem a dizer no seu conhecido."

"Elimine tudo o que você conhece.
Refute tudo o que é efêmero."
"O que lhe é desconhecido não pode ser nem vivenciado, nem sentido, em meio ao seu conhecido."

"O verdadeiro conhecimento é independente do conhecido."
"Por mais que você tudo leia, por mais que você tudo compreenda, tudo assimile, você não pode reproduzir seja o que for porque isso é procedente de crenças."

"O ego irá se conservar sempre nesta dualidade de conceito e de experiência.
Ele mantém, portanto, a linearidade."Você não pode transformar o que é limitado e acreditar que a imperfeição vai se tornar perfeita."

"Há uma busca desesperada por um ser melhor ou por um bem-estar, mas nenhum ser melhor e nenhum bem-estar o farão descobrir o não Ser."

"Uma crença é uma justificativa da própria ausência da experiência."
"A única prova do Absoluto é o Êxtase e, preliminarmente, sua testemunha: a Onda da Vida."

"Há, então, em Verdade, que se desprender de todo conhecido, sem qualquer exceção."Fazer o Silêncio (e não somente exteriormente) das atividades, quaisquer que sejam, de expressões (corporais, visuais, sexuais ou verbais), mas, muito mais, o Silêncio Interior da imobilidade, da não vontade e da não volição."

"Querer procurar uma causa (uma explicação) vai mandá-lo de volta, sistematicamente, a essa causalidade e, então, a esta Dualidade."

"Quaisquer que sejam os aspectos importantes, liderados por uma vida no seio do serviço, do devotamento, quaisquer que sejam as percepções filosóficas ou mesmo, espirituais (concernentes ao bem e ao mal), eles não desembocarão jamais em uma solução porque a solução não é deste mundo."

"É necessário a vocês, literalmente, vocês se extraírem dessa noção de causalidade."A história é senão um álibi que é fornecido à vida que recusa conhecer-se. A história não é mais que uma hipótese querendo dar ao mental, a certeza que ele pode explicar seu presente por um passado."

"Tudo o que crê ser explicado, por uma consequência de um passado, inscreve vocês, ainda mais, em uma Ilusão."

"A cada minuto de sua vida, retenham bem que esta não é uma despersonalização ou retirada da vida, mas, bem mais, uma transcendência da personalidade que os faz penetrar na Vida."

"O não julgamento é o fato de não carregar um olhar separado e dividido."
"A alma ama amar, no sentido da posse, no sentido da experimentação, na matriz (como vocês a nomeiam)."Porque todo futuro os afasta, ainda uma vez, de sua Presença e do Absoluto."

"O único tédio está aqui.
Tudo em vocês entedia: as necessidades fisiológicas, a necessidade de ganhar sua vida, a necessidade de manter e elevar sua Consciência, em permanência, sobre um corpo, sobre as relações, passando pelas ferramentas incompletas chamada a linguagem."

"Nenhuma experiência deste mundo, nenhuma obra deste mundo, nenhuma evolução ilusória deste mundo, vai poder conduzi-los a viver o Absoluto."
"O Si não pode, em nenhum caso, tornar-se Absoluto. Porque o Si, é pôr fim à separação do ego e inscrever a Consciência e Vida na não separatividade, na não distanciação."

"Lembre-se de que não é possível vislumbrar qualquer continuidade entre o conhecido e o desconhecido."Enquanto você reivindica a Liberdade no seio de qualquer confinamento, você mente a si mesmo. E enquanto há mentira, a Verdade não pode ser."

"Não façam das palavras, não mais, uma finalidade. Não façam das Vibrações, não mais, uma finalidade, mas sim, antes, dos meios e das ferramentas, para aproximá-los do que vocês não conhecem, e que, no entanto, é claro, é a sua natureza. Isso exige de vossa parte, e isso exige de sua parte, uma honestidade, uma integridade, uma Humildade, uma Simplicidade, isso vocês o sabem, mas acima de tudo, uma Transparência, porque não pode haver transcendência sem Transparência."

"A refutação é um ato ativo, a aceitação é um ato que eu poderia qualificar de passivo."Fixe-se sobre o próprio mecanismo da observação, e não sobre o que é observado."

"Conceber o Si como uma realização e uma finalidade, é o freio."
"O paradoxo do ego e do Si, estando limitados e efêmeros, é o de se considerarem, ambos, como eternos."

"Porque não há nada de mais estúpido do que qualquer coisa, ou uma consciência, que se crê conduzida no seio do limitado."É a partir do instante em que vocês aceitam não mais controlar, não mais dirigir, que a Onda da Vida e o Absoluto tomam, de qualquer maneira, o controle, a direção, da Vida."

"Enquanto não houver rendição, enquanto o ego quiser compreender, enquanto o ego crer que está doente, que existe um nascimento, que existe uma morte, ele inscreve-se a si mesmo, de maneira formal e forte, nos seus próprios limites, nos seus próprios condicionamentos e na sua própria estupidez."

"O ego, que se crê infalível e imortal, é falível e mortal.
E isto não é ridículo e patético?"

"Tu podes falar do Absoluto até secar, tu poderias escrever uma enciclopédia, não é por isso que tu o viverias porque tu não podes prestar um testemunho mental do Absoluto."

"A personalidade não pode conhecer senão a personalidade."
"Mas mais uma vez, não é o teu mental que vai encontrar o Absoluto, é o Absoluto que vai dissolver o teu mental, a partir do instante em que tu aceites capitular, o mesmo é dizer, perder a cabeça."

"Enquanto tu te mirares no olhar do outro, através de uma compreensão (o outro não é senão um ego como tu), nenhum ego te pode tranquilizar, ao teu como ao de um outro."

"Toda a pergunta é a de saber quanto tempo vocês vão, de qualquer maneira, resistir à evidência, resistir à perenidade e preferir, de qualquer maneira, as idas e vindas entre a alegria e a tristeza, a auto-satisfação e, de qualquer maneira, a negação da evidência do Último e do Absoluto."

"Que dúvida é essa que está inscrita nesse corpo (que não é senão um saco de comida, que está destinado a alimentar outra coisa, certamente, a sua morte)?"

"E vocês persistem em se imaginarem ser esse corpo e tudo o que não dura (que não tem senão um tempo no seio deste mundo), que está inscrito entre a vossa vinda a este mundo e a vossa partida deste mundo. E vocês sonham com o Ilimitado através de uma relação com um ser amado. E vocês sonham em permanecer qualquer coisa que será Eterna, mas tendo bem o cuidado de se instalarem no efêmero. Será que vocês se dão conta desse ridículo, do que é pensado, do que é imaginado e do que é projetado?
Vocês querem sair desse ridículo?"

"Vocês precisam deixar as muletas, deixar tudo o que vocês têm, tudo aquilo a que vocês pensam ter chegado."

"A que tu dás crédito?
Será que tu vais dar crédito, eternamente, ao que te sussurra um monte de coisas que são falsas? O mental não serve senão para evoluir neste mundo.
Há, portanto, entrar em reação permanente e a se ajustar ao que a vida te propõe. Mas ele não tem nenhuma utilidade para ir para além disso."

"Muitos queriam ser ricos: muitos são pobres.
Muitos queriam ser saudáveis; e muitos são doentes.
Isso deverá (e deveria, já) chamar a vossa atenção para a estupidez de crer nesse gênero de coisas."

"O próprio princípio da identificação vos leva à projeção.
E a projeção é uma exteriorização e é, portanto, por natureza (e mesmo por manifestação), efêmera."

"Enquanto vocês estiverem no teatro, vocês sofrem, quer o queiram ou não: a propósito desse corpo, a propósito dos vossos afetos, a propósito da vossa fadiga ou do vosso bem-estar."

"O Absoluto é, de qualquer maneira, a Cura Última.
E vocês refutam esta Cura Última.
De algum modo, o «Eu» e o Si são masoquistas.
E vocês sabem muito bem que, neste mundo, de masoquismo em masoquismo aparece o sadismo, o bem e o mal."

"A maior das angústias ocorre quando nos apercebemos de que não somos, nem o ator, nem o décor, nem o espectador, nem mesmo o teatro no qual se desenrolava esta hipotética peça de teatro. É uma tragédia. Mas, se vocês vivem o Absoluto, isso não será mais uma tragédia, mas antes uma comédia."

"Desde que haja auto-satisfação (do que quer que seja), podes estar seguro que isso não é o Absoluto."Enquanto puseres a questão da escolha, há o mental, certamente, já que o mental é, em permanência, uma questão de escolha. E o Absoluto não pode aparecer."

"A escolha é a ilusão do livre arbítrio.
A ausência de escolha é a Liberdade."

"Há, portanto, que deixar agir, que deixar fazer, nada dirigir e, a um dado momento, espontaneamente, no seio do Si, muito naturalmente, a Onda da Vida se tornará o que tu És."

"O único desconforto que pode ser concebido é o que elabora o «Eu», ele próprio, para se justificar. Isto não é senão uma justificação que não tem nenhum sentido."

"O conhecido será, sempre, um espelho: um espelho de fantasia."
"O olhar, enquanto tu estiveres, ainda, num limitado, será sempre colorido por esse limitado."

"Nenhuma emoção pode conduzir ao Absoluto.
Jamais."Até o momento em que o ego (ou o Si) capitular, render as armas.
Naquele momento, você não será mais este corpo, mas todos os corpos, sem qualquer exceção."

"Você procura, ainda uma vez, prender-se a um conhecimento (que você acredita possuir), mas que é apenas uma crença."Esqueçam tudo o que vocês conheceram ou que lhes dá a impressão de ser conhecido, o que é pior."

"Tornar-se Autônomo e ser Liberado é superar ao mesmo tempo a noção de culpa (consigo, como com a Terra ou como com o outro) e, também, Transcender toda noção de responsabilidade."

"Mas o Absoluto, como nós o temos visto, estritamente nada tem a ver, de perto ou de longe, com o Despertar, com a Realização, ou com o Si, já que o Absoluto é, digamos, o não Si."

"Tudo o que é conhecido deve ser refutado.
A única coisa que não pode ser refutada é o Absoluto.
Justamente: a única coisa que refuta o ego.
Lembrem-se de que refutar não é a recusa, nem a negação, mas perceber claramente que isso é apenas uma verdade relativa que não tem qualquer consistência, nem qualquer duração. É uma desidentificação, uma não implicação e uma cessação, de algum modo, de toda projeção."

"Do mesmo modo que a Inteligência da Luz age, a Onda da Vida faz o seu trabalho, até o momento em que vocês se tornam a Onda da Vida, ou seja, o Absoluto."

"É o mental e o ego que querem, incansavelmente, compreender.
Enquanto houver a menor veleidade de querer compreender, você não pode ser o Absoluto, simplesmente, porque há esta questão."

"Como os Anciãos e as Estrelas lhes disseram longamente: ninguém pode passar pela porta em seu lugar. Tomem consciência de que existe um teatro e todo seu conteúdo é essencial, como se, de alguma forma, do ponto de vista do ego, foi necessário criar ainda mais de ego, mais de eu, para se desviar, finalmente, do eu. A experiência conduz à experiência. Mas o excesso de experiência vai acabar por matar a experiência."

"Mas todo desejo é feito para ser satisfeito, mas quando ele é satisfeito, nasce um outro desejo. Eis então, a estupidez de toda busca espiritual."

"Nenhuma atividade deste mundo (social, espiritual, emocional) vai liberá-lo.
Na maioria dos casos, aliás, é mesmo o inverso, através do desejo e da reprodução, ou um senso de dever ou de honra, ou o que é ainda pior: a vontade de bem, ao nível espiritual, com o sentido de uma missão, com o sentimento de algo para completar que mantém o ego ou o Si."

"Como a fé não é uma experiência, ela continua a ser uma crença."
"O Absoluto é, de algum modo, uma desconstrução final de tudo o que foi construído."

"Lembrem-se: vocês são Amor Luz. Vocês não são o amor que vocês projetam."
"Apreendam bem que não é questão de viver o Absoluto, mas de ser o Absoluto."

"Ser Liberado Vivente é agir Livremente e em Liberdade, é não mais ser devedor de qualquer moral, de qualquer sociedade, de qualquer relação."

"Ainda uma vez, não acreditem em mim. Experimentem e vejam por vocês mesmos, se essa lógica se aplica na vida."

"Silêncio."

Nota MM: E aí ego, tá mancando?

Coletânea de todas as intervenções de BIDI - Autres Dimensions
Tradutores:
Zulma Peixinho
Cristina Marques e António Teixeira
Josiane Oliveira
Montagem: Minha Mestria

M.M - http://minhamestria.blogspot.com/
C.R.A - http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails