((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

domingo, 2 de outubro de 2011

TERESA DE LISIEUX – 01-10-2011 - AUTRES DIMENSIONS

TERESA DE LISIEUX - 01-10-2011 - AUTRES DIMENSIONS



Mensagem publicada em 2 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

Eu sou TERESA.
Irmãos e Irmãs, eu lhes transmito todo o Amor da Luz.

Vivamos um instante curto de silêncio e de comunhão, antes que eu exprima o que tenho a exprimir, que se inscreve no Tempo da Graça e no Tempo do CRISTO e de MARIA.

...Efusão Vibratória...

Eu vou, se efetivamente quiserem, tentar exprimir-me, ao meu modo, o que significa, para vocês, hoje, nesse corpo, nesse tempo que vocês vivem, esta frase: n’Ele, n’Ela, tudo está consumado.

Alguns pequenos elementos, primeiramente, de marcador.
Algumas de minhas Irmãs Estrelas exprimiram-lhes, nesses últimos meses de seu tempo, a experiência e a vivência delas. Hoje, eu vou contextualizar essas vivências (naquelas épocas específicas, nessas vidas específicas), recolocando-as nesses tempos de Graça, nesses tempos de Retorno do CRISTO e da Presença de MARIA ao lado de vocês, porque esses tempos são uma oportunidade, única, de realizar e de concretizar, bem além de qualquer atividade mental ou de qualquer crença, a Verdade do CRISTO em vocês e a Verdade da Presença de MARIA.

Nós lhes falamos dos Pilares do Coração (e dele eu fiz parte) como, de algum modo, elementos e Portas que lhes permitem viver, muito mais facilmente, eu diria, do que ainda há algum tempo, esse reencontro (ndr: ver «Os Quatro Pilares do Coração»).

Eu recordaria, simplesmente, sem falar de mim (essa será a única recordação), que minha Consciência viveu o Reencontro com MARIA durante minha infância.
Isso não entraria no âmbito do que vocês poderiam chamar uma aparição, mas, efetivamente, uma vivência em minha alma, em minha carne, desse contato.
Esse único contato, vivido criança, permitiu-me, em minha curta vida, viver o Caminho da Infância.

A Porta Estreita, como vocês sabem, é a Porta da Infância.
Dizer que n’Ele ou n’Ela tudo está consumado significa, para sua Consciência que, quando vocês percebem isso, bem, efetivamente, tudo está consumado para vocês.
Esses tempos específicos, como o anunciaram os Arcanjos, os Anciões e MARIA, são os tempos em que a Luz instala-se sobre a Terra, favorecendo sua Elevação.
Hoje, mais do que nunca, há – no que vocês têm a viver no Interior de vocês – uma oportunidade que jamais se apresentou, de Reencontrar a Luz.

Esse Reencontro faz-se na fulgurância de um instante e permite-lhes dizer, por sua vez: tudo está consumado, porque, se vocês consumam isso, se vocês vivem essa oportunidade, vocês não poderão ser afetados, de maneira alguma, pelos eventos desta Terra, no exterior. Vocês estarão, naquele momento, tão estabelecidos na Alegria desse Interior – que se revela em vocês -, nessa Presença (que está ao seu lado e em vocês) que, efetivamente, vocês poderão dizer que, naquele momento, tudo está consumado e que nenhum elemento que afeta a personalidade pode vir alterar o que vive a alma e, sobretudo, o que vive o Espírito.

Como lhes foi anunciado há pouco tempo – pouco menos de dois meses – algumas Portas foram abertas, que lhes cabia cruzar, que permitem, então, reencontrar – em seu Templo, em seu Coração, ao seu lado – sua própria Dimensão de Eternidade, de Verdade e de Alegria.

Agora, isso é ainda mais fácil.
Desde a instalação do que MARIA nomeou as Núpcias de Luz, é-lhes ainda mais fácil viver suas próprias Núpcias.
Para isso, é necessário falar com Ele, a fala d’Ele.
Mas não falar com Ele com sua cabeça, não com seus desejos, mas com seu Coração. Muitos de vocês seguiram, de algum modo, estados Vibratórios, cujo único objetivo e a única finalidade não era um bem-estar, não era uma evolução, mas, efetivamente, viver essa transformação, esse Apelo final no qual vocês poderão dizer, vocês também: tudo está consumado.

Nós indicamos o que podia pôr-se contra esse Reencontro, sejam os medos, seja a falta de Abandono à Presença d’Ele, seja o mental, as emoções ou tudo o que vocês podem encontrar em sua vida exterior. Cada vez mais numerosos entre vocês aproximam-se, agora, desse Reencontro, de diferentes modos.
Eu não vou definir, aliás, esses diferentes modos, mas, bem mais, tentar comunicar-lhes (por minha Presença, por minhas palavras) o estado de Espírito no qual vocês devem situar-se para favorecer esse Reencontro.

Realizar isso é, também, realizar (como o disseram vários Arcanjos, vários Anciões) esse Abandono à Luz, essa confiança absoluta na Luz, em sua Inteligência e, sobretudo, em sua ação. Para isso, é necessário aceitar ignorar toda vontade, ignorar toda veleidade de querer apropriar-se do que quer que seja de exterior. Isso foi chamado, também, o Caminho da Infância, o Caminho da Pobreza.

Muitos de vocês já vivem manifestações do Apelo da Luz: seja ao nível de suas diferentes Lâmpadas (chamadas chacras, Coroas Radiantes), de diferentes Portas, de diferentes Estrelas. Todas essas percepções, hoje, revestem essa característica específica de um Apelo da Luz.
O conjunto dessas manifestações.

É a vocês, nesses momentos, que é necessário estar mais na confiança, mais no Abandono, mais nessa Interioridade, porque é colocando-se, nesses instantes privilegiados, ao centro de seus Quatro Pilares, que vocês poderão viver seu Reencontro. Vocês têm encontros, como lhes foi dito, com sua Eternidade.
Vocês têm encontros com o que nós somos, todos, realmente, para além dessa vida.

É através desse Reencontro específico que deve estabelecer-se, viver-se (para aqueles que ainda não o viveram) o Fogo do Coração e o acesso à Eternidade.


Frequentemente, os Anciões, as Estrelas falaram de sua experiência vivida: esse Impulso total da alma, do Espírito e, também, do corpo e da personalidade, para viver essa Fusão mística, esse Casamento com a Luz. Então, é claro, no Ocidente, nós falamos CRISTO – o personagem – mas, é claro, além do personagem, nossos Irmãos e nossas Irmãs orientais, entre os Anciões e as Estrelas, chamaram o SI, a Luz Branca. Retenham, simplesmente, que se trata, antes de tudo, de Reencontrar a Perfeição, que se trata, antes de tudo, de Fusionar com a Verdade, com a Luz, com, de fato, tudo o que não é desse mundo e que, no entanto, a todos, é nossa natureza, essencial e primordial.

Para isso, é claro, deve existir, na vida comum e na personalidade, um mecanismo que leve ao silêncio de tudo o que não é esse Reencontro, de tudo o que não é esse Casamento. Isso passa, é claro (como o exprimiram os Anciões), pela Paz do mental, pela Paz do corpo, pela Paz das emoções e de toda preocupação.

Como dizia minha Irmã HILDEGARDE (ndr: ver a canalização de HILDEGARDE DE BINGEN, de 25 de outubro de 2010), vocês devem inclinar-se, inteiramente, nesse ato de Abandono à Luz. É também o momento, como dizem os Anciões, no qual vocês devem fazer cessar, o tempo do Reencontro, toda veleidade de projeção ao exterior, todo ato exterior. Nós estamos nesses tempos em que a meditação, em que a oração não é mais, unicamente, um meio de esperar viver o que quer que seja, mas é, efetivamente, a instalação desse estado.

O acesso a esse estado não se faz pela meditação, mas, simplesmente, a oração, a meditação, o repouso vão permitir ao que constitui a atividade comum da vida sobre a Terra cessar, permitir-lhes instalar-se no Instante Presente, mas, inteiramente, a fim de que aqu’Ele que vem tocá-los e aqu’Ela que está ao lado de vocês Revelem-se, em vocês, inteiramente. Para isso, vocês devem deixar todo o lugar, vocês não devem mais existir.

Então, isso foi chamada Humildade, Simplicidade, isso foi chamada Transparência. É, efetivamente, a qualidade de Vibração, a qualidade de sua Consciência que deve estar, eu diria, na dianteira do que vocês são, para permitir-lhes aproximarem-se desse Instante específico. É o momento, efetivamente, em que vocês rendem as armas, é o momento em que vocês rendem tudo o que faz o que vocês são aqui. É o momento em que vocês aceitam nada mais ser, completamente, nada reivindicar, exceto essa União, essa Fusão, esse Casamento, chamem como quiserem. É o momento em que toda a consciência, mesmo sua consciência a mais comum e a mais fragmentada consegue inclinar-se para esse único Reencontro, esse único objetivo.
Esse objetivo não está, jamais, no exterior, ele não está, jamais, no amanhã, ele não está, jamais, no instante seguinte, mas ele está, cada vez mais, no Eterno Presente. Ele está, como diria um Arcanjo, HIC e NUNC, ele está no que os conduz à possibilidade de viver isso, cada um por meios diferentes, seja pela Noite Escura da alma, seja pela assiduidade aos seus próprios alinhamentos ou por qualquer outro modo (ndr: no que concerne à instalação no Aqui e Agora – Hic e Nunc – nós os convidamos, notadamente, a referir-se aos protocolos «Sedação do mental e do emocional» e «O Switch da Consciência»).

Hoje, como muitos de vocês o percebem, o CRISTO vem bater à porta, dando essas percepções nas costas ou em outros lugares, ao nível do peito.
É a vocês que é necessário, agora, dirigir-se, pedindo, a vocês mesmos, para nada mais pedir, nada mais esperar, porque a esperança é, também, uma projeção, porque o pedido é, também, uma projeção e CRISTO e MARIA não estão nessa projeção nem nesse ideal a vir. Eles estão, agora mais do que nunca, aqui e por toda a parte.

Há apenas, portanto, se se pode dizê-lo, que se conscientizar e manifestar a Presença d’Eles, a fim de viver suas Núpcias de Luz, antes das Núpcias coletivas.
Isso para preencher funções que lhes foram desenvolvidas: essas funções são aquelas de irradiar a Luz e de permitir aos seus Irmãos e Irmãs, próximos ou distantes (como foi dito) viver, também, à maneira deles, isso.

Vocês foram Chamados à Luz, de diferentes modos, e isso se traduz, em vocês, hoje, de diferentes modos: que isso tenha sido mental ou Vibratório, que isso tenha sido vivido em Consciência ou não ainda, vocês chegaram a esse momento, porque vocês deviam ali chegar. Então, qualquer que seja (se se pode exprimir assim) a fase dessa Revelação em que vocês estão, é necessário, agora, voltar-se para Ele ou para Ela. É necessário acolher, inteiramente, essa Presença, porque é a sua. E isso não se pode fazer em outro lugar que não no Coração, isso não se pode fazer em outro lugar que não na instantaneidade de seu Presente.

E a Infância, a não reivindicação, a Paz, a Humildade, a Simplicidade são os melhores modos, possíveis e compreensíveis, de realizar a Presença d’Eles.

Tornando-se Transparentes, não existindo mais em qualquer reivindicação do que existe desse lado do véu em que vocês estão, então, vocês podem (sendo tão pequenos e tão insignificantes) viver a Grandeza absoluta de seu Reencontro, e realizar, naquele momento, o que vocês São, em Verdade.
Para ser Grande na Luz, na Alegria e na Presença d’Eles e em nossa Presença é necessário, efetivamente, ser minúsculo desse lado.

Muitos disseram, à maneira deles, exprimiram-no através de seu caminho de vida, mas, hoje, não há alternativa, cada vez menos. Quanto mais vocês crerem que isso é um evento que está inscrito num futuro exterior, mais vocês não viverão esse Advento, porque não é um evento, é um Advento, que está inscrito de toda a Eternidade e que, simplesmente, revela-se ao que vocês São, à Consciência, inteiramente, porque os tempos estão consumados.

Então, uma vez que os tempos estão consumados, é a vocês que cabe dizer e pronunciar esta frase: tudo está consumado. E vocês apenas podem pronunciar esta frase e vivê-la quando, realmente, concretamente, em sua carne e no Espírito, vocês Estão n’Ele e n’Ela.

Ele bate à Porta.
MARIA faz-se premente, ao lado de vocês porque, efetivamente, Seu Anúncio está muito próximo, porque, efetivamente, no calendário exterior desse tempo, encadeamentos específicos desenrolam-se, um pouco por toda a parte sobre esta Terra, e que devem conduzi-los a entrar, ainda mais profundamente, em sua Profundidade, em sua Humildade, em sua Simplicidade.
É o único modo de viver a Transparência, de cruzar a Porta Estreita e de viver a Eternidade.

Lembrem-se: vocês nada podem carregar mais do que sua própria Consciência. Vocês nada podem carregar de seus pensamentos; vocês nada podem carregar de suas aquisições; vocês nada podem carregar de suas emoções.

Ele vem pedir-lhes e Ela vem certificá-los de que Ele os quer inteiros e em totalidade. Não pode haver divisão, na Luz, com a Sombra, porque a Sombra não pode existir na Luz. Não pode existir divisão, na Luz, com um medo, uma dúvida.
E o fim da dúvida não pode encontrar-se no mundo em que vocês estão, que é um mundo (e vocês todos sabem, porque nós todos o vivemos) instável, um mundo de medo e de Sombra.
E, no entanto, é a vida.

O único modo de escapar da dúvida é na Luz, e não numa certeza exterior de uma Evolução qualquer, não em seus pensamentos, não em suas emoções, tampouco em suas afeições, e ainda menos em qualquer crença ou adesão ao que quer que seja de exterior.

Lembrem-se de que o CRISTO não vem no exterior de você, não esperem vê-Lo enquanto vocês não o tiverem Reencontrado em vocês. É claro, numerosos testemunhos da Presença d’Ele ser-lhes-ão oferecidos: entre seus Irmãos e suas Irmãs, ao redor de vocês e de maneira mais distante, e também pela presença dos Anjos do Senhor e de diferentes formas de vida. Mas lembrem-se de que vocês devem Reencontrá-Lo, em vocês, e de que Ele está em vocês. E que realizar isso lhes permitirá dizer: tudo está consumado, na Paz, na Alegria e no Amor o mais absoluto que nenhum amor humano pode aproximar-se, mesmo o mais puro, porque todo amor humano está inscrito, qualquer que seja, em algo que não é durável.

CRISTO lhes traz a Água da Eternidade, o Fogo do Espírito, e esse Fogo do Espírito não pode deixar persistir qualquer Sombra, qualquer pano do que faz a vida comum. Vocês devem manifestar, portanto, para além de qualquer crença e para além de qualquer Abandono, o que eu chamaria uma Fé, mas não uma Fé de crença, mas uma Fé absoluta no que é a Luz. Não como uma busca exterior, mas, efetiva, real e concretamente, como sua Realidade.

Pode-se dizer, também, que, unicamente, apenas os filtros do medo, os filtros dos jogos jogados nessa vida é que impedem, ainda, a humanidade de tomar consciência. Aqueles de vocês que Veem, com o Coração ou ao nível do Etéreo, sabem, pertinentemente, que o Sol já mudou, que o Céu já mudou e que a Terra muda, também.

Então, vocês também, vocês devem mudar, não por obrigação, não por lassidão, mas, bem mais, por esse famoso «sim» à Luz, esse Abandono à Luz, a fim de viver a Verdade. Vocês devem fazer calar sem forçar, mas chamando Ele ou Ela, e nós.
Os Anciões, os Arcanjos sempre disseram que a Luz é Inteligente, porque Ela é Consciência e Consciência da Unidade e de sua Verdade, o que vocês não podem, jamais, encontrar na vida da personalidade, na vida de todos os dias, mesmo se sua vida é repleta de harmonia e de paz.

Então, sim, a Luz vem chamá-los, Ela vem chamá-los para dizer sim, ela vem fazê-los viver o que vocês São, antes de tudo.
Todo o resto desenrolar-se-á em acréscimo, na Luz.
A partir do instante em que tudo está consumado, em vocês, então tudo se consumará, aqui como em outros lugares, na maior das facilidades, na maior das evidências porque, naquele momento, vocês não poderão mais colocar questões ou colocar-se questões sobre seu lugar, sobre os outros, sobre seu papel, porque vocês terão encontrado e vivido a Eternidade.

Hoje, nós estamos, todos – como lhes foi dito – ao lado de vocês, e isso não é uma visão quimérica, mas a estrita Verdade. Tornar-se consciente de nossa Presença é, já, pra vocês, em parte, realizado, porque o Som do Céu, o Som da Terra, o Som da alma e do Espírito reforçam-se, porque muitos de vocês percebem, ao lado de vocês, uma Presença doce e amorosa. É necessário, agora, abrir todas as Portas e abrirem-se, totalmente, mudando de Frequência, mudando de consciência.
Não há outro modo de preparar-se para as Núpcias coletivas.

Aqueles de vocês que têm a chance (pode-se chamá-la assim) de viver esse contato com a Luz, qualquer que seja a manifestação, devem, hoje, dizer «sim», inteiramente. Não há que tergiversar, não há que crer que seja amanhã, depois de amanhã, há apenas que verificar, por si mesmos, que isso acontece, em vocês, a partir de agora. Não há que esperar um tempo exterior de consumação, mesmo se este, é claro, vier, do mesmo modo, mas há a viver, a partir de agora, a Luz e o Reencontro.

Os Quatro Pilares do Coração foram-lhes dados neste período, porque é neste período que é mais fácil instalar-se ao Centro. O apelo que eu venho dar é aquele que minhas Irmãs encarregaram-me de dar-lhes. Como Estrela, lembrem-se de que tudo está dentro dessa Profundidade; que tudo, como dizem nossos Irmãos e nossas Irmãs orientais, é uma Ilusão; que nada tem existência fora da Luz.
E a Luz está de Regresso. A Tri-Unidade instalou-se, permitindo-lhes viver a Unidade. Nós estamos, todas e todos, ao lado de vocês, para isso.

Então, cabe a vocês, agora, Elevar-se.
Nós lhes estendemos a mão, o Coração.
Cabe a vocês, portanto, estender seu Coração, abri-lo a essa Verdade, porque ela está aí. Ela não está num amanhã, ela não está num além: ela está Aqui e é imediatamente.

Dizer «sim» à Luz não é, unicamente, um ato de Fé ou um ato de acordo, é, antes de tudo, realizar esse estado. Voltar a tornar-se Humilde, não mais existir fora do Instante Presente, fundir-se. Viver o Casamento, a Fusão com CRISTO e MARIA (pelo Impulso de MIGUEL e de METATRON) é instalar-se na Eternidade e, sobretudo, viver a Alegria permanente, que nada pode vir alterar, porque, naquele momento, efetivamente, tudo está consumado para vocês.

A cada dia que vai passar agora sobre esta Terra, nós os esperamos, cada vez mais numerosos, cada vez mais na Alegria. Porque, se vocês realizam isso, vocês vão magnificar e amplificar a Realização disso para muitos de seus Irmãos e de suas Irmãs (de nossos Irmãos, de nossas Irmãs) que ainda não têm a consciência do que acontece e do que se Cria.

Muitos entre vocês prepararam (mesmo se não têm a lembrança disso) esses momentos, desde extremamente longo tempo.
É tempo, agora, de Despertarem e de lembrarem-se.
É tempo, agora, de viver a Alegria, e ela apenas está presente, como vocês sabem, dentro.

Quanto mais a Alegria puder nascer e crescer em vocês, mais tudo será fácil fora, porque vocês tomam consciência de que esse fora não existe. Isso poderá ser como um sonho e sua simples Presença poderá ser, então, uma saída do sonho, para aqueles que ainda dormem. E, de qualquer modo, naquele momento, sua vida desenrolar-se-á, inteiramente, nesse estado, nessa Alegria, porque, naquele momento, vocês poderão viver e compreender, realmente, que vocês jamais estiveram sós, em vocês. Que é apenas uma anomalia de visão, uma anomalia da consciência que pôde imaginar isso e construir cada vez mais elementos que isolam da Verdade.

Se vocês aquiescem à Profundidade, se vocês aquiescem a não mais ver, unicamente, as aparências, não mais ver, unicamente, os jogos exteriores de sua vida, vocês se tornarão a Vida e, naquele momento, vocês tomarão consciência daqueles que os cercam e daqueles que estão em vocês, na Luz.

A vida vai chamá-los, a cada um em circunstâncias extremamente precisas (isso também foi dito). E, quaisquer que sejam as circunstâncias, lembrem-se de que a finalidade de todas as circunstâncias são apenas uma única e mesma coisa: a possibilidade de viver a Luz e de viver a União com Ele e com Ela, sem qualquer exceção. Pode existir castigo apenas no espírito daqueles que têm medo.
Pode existir julgamento apenas nos espíritos perturbados por sua própria personalidade. O que vem é o Amor.
E aqu’Ele que fala É o Amor.
Todo o resto são apenas fantasmas, pesadelos, criados pelo que não é a Luz.
As condições (lembrem-se) nas quais vocês viverão o que há a viver, para vocês, são, inteiramente condicionantes para sua Evolução na Luz.
Então, é claro, tudo o que estava oposto à Luz atuou sobre o quê?
Sobre o medo, porque era necessário que vocês tivessem medo desses momentos.

Ora, como é que se poderia ter medo do Amor e da Luz?
Tudo isso foram apenas formas de alteração da Verdade e de programação de medo, ainda e sempre. Então, eu posso dizer-lhes: sim, regozijem-se e vivam, porque o que está aí, em vocês, ao seu lado, que bate à Porta, que se manifesta na orla de sua consciência, é apenas a Luz, é apenas a Beleza.

O Comandante dos Anciões (ndr: O.M. AÏVANHOV) falou-lhes da visão da lagarta, da Visão da borboleta. As palavras que eu emprego não são novas, elas são, simplesmente, ditas numa outra Vibração. Elas são ditas de outro modo, mas são a mesma coisa: cabe a vocês escolher entre o medo e o Amor, cabe a vocês escolher entre o efêmero e o Eterno. Todo o resto, se vocês vão para essa União com o CRISTO, com nossas Presenças, todo o resto parecer-lhes-á tão distante de vocês, e tão efêmero.

De fato, o período que vocês vivem chama-os, verdadeiramente, a esses Quatro Pilares. Nada mais há a buscar no exterior.
Nada mais há a construir no exterior.
Estejam plenamente Presentes em sua vida.
Estejam plenamente Presentes no Instante Presente.
Consumam o que vocês têm ainda a consumar.
Quer vocês chamem a isso responsabilidades ou pesos, lembrem-se, agora: todas as circunstâncias de sua vida têm apenas um único objetivo: fazê-los viver as Núpcias de Luz. Ainda que vocês não compreendam, ainda que isso lhes pareça difícil, se vocês ainda vivem períodos de Noite Escura da alma, não vejam o que vocês vivem na personalidade. Não se projetem no instante seguinte, mas vão, ainda mais, à Profundidade, vão para trás dos véus da Ilusão, porque Ele se tem ali, e nós estamos ali. Apenas a personalidade, que vive seu próprio sofrimento, seu próprio medo, pode alterar essa percepção e essa Verdade de nossa Presença.

Logo que vocês deixam o medo, logo que vocês deixam o sofrimento, logo que vocês deixam sua cabeça e as projeções no tempo, bem, vocês tomam, muito rapidamente, consciência do que vocês São, do que nós somos, porque nós somos Um, porque vocês tomam, realmente, consciência, porque vocês o viverão, de que tudo está consumado e de que tudo o que é e o que lhes parecia, há ainda alguns minutos antes, como vital, não tem mais razão de ser. Porque a consciência estará Transcendida e estará estabelecida numa outra Visão, num outra Vibração que é aquela da Eternidade, de sua Eternidade.

Tudo isso não é complicado, tudo isso não necessita de outra coisa que não sua Atenção, de ser, e de sua Intenção de estar no Instante, de estar plenamente Aqui, para viver essas Núpcias de Luz, dizer «sim» à Luz. Se a palavra CRISTO incomoda-os, então, substitua-a por outras palavras, são apenas palavras.
Vão para além das palavras, vão para além da história, vão para além de tudo o que vocês puderam crer até o presente ou tudo o que vocês puderam aderir.
Reencontrem-se, de algum modo, nus, Pobres e Transparentes.
A Luz não lhes pedirá, jamais, nada mais.

Aí está, Irmãs e Irmãos na carne, as algumas palavras de Amor que eu quis trazer à sua Consciência que, eu espero, para vocês, sejam uma bênção.
Eu penso que temos, ainda, tempo em relação ao Alinhamento que acompanharei.

Se há, em vocês, questões que se levantam, em relação ao que eu disse, e unicamente em relação a isso, então, gostaria de prolongar minhas palavras.
Eu os escuto.

Questão: o ponto ER contém os Quatro Pilares?
Cada parte de seu corpo pode tornar-se os Quatro Pilares, mas os Quatro Pilares foram localizados. Então, não é minha linguagem, mas posso dizer, simplesmente, que os Quatro Pilares reúnem-se nesse Ponto.
Esse Ponto, que não é unicamente uma Porta, não unicamente um lugar de basculamento, mas, bem mais, a totalidade da Unidade.

Questão: sentir a Vibração do Ponto ER significa que os Quatro Pilares estão ativados?
O que é o testemunho da ativação dos Quatro Pilares é o Reencontro com a Luz.
É Conscientizar-se da Presença d’Ele, da Presença d’Eles, nossa Presença.
Vocês não estão sós. Vocês jamais estiveram sós.
Simplesmente, puderam existir camadas isolantes que, hoje, quase não estão mais aí. E que permitem, pela Transparência, pela Consciência, viver essa Verdade.
Ainda uma vez, como eu o disse, eu, efetivamente, disse que não falava de Portas, nem mesmo de Estrelas, mas vão além, agora: vocês São a Consciência e vocês São o Amor. Apenas a dúvida e o medo podem ainda representar algumas camadas isolantes.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Comunguemos juntos, Unidos em nós todos, como na Luz.

Eu sou TERESA e eu os abraço.
E eu permaneço em vocês, com vocês, alguns instantes, para viver o que, doravante, não será mais um alinhamento, mas, verdadeiramente, uma comunhão, nossa comunhão e nossa reunião.

Então, comunguemos juntos.

...Efusão Vibratória...


___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte:
www.autresdimensions.com.

Versão do Francês: Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com

http://minhamestria.blogspot.com
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails