((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

MEU CORAÇÃO ABERTO AOS CANALIZADORES

MEU CORAÇÃO ABERTO AOS CANALIZADORES



Sinceramente, eu não gostaria de estar escrevendo sobre este assunto.

Existem vários textos falando sobre isso, há podcasts e mensagens dos intervenientes do Austres Dimensions. Então, minha mente limitada me diz que não há motivos para insistir nisso. Mas meu coração diz o contrário, e já faz algum tempo que eu decidi seguir apenas o que diz meu coração.

Então mais uma vez estou aqui falando sobre o assunto das canalizações.
Quero desde já deixar claro que não me dirigirei em momento algum aos falsos canalizadores que inventam mensagens para se promover. Também não perderei meu tempo dirigindo-me aos que realmente canalizam, mas que não têm a menor responsabilidade com o que fazem. Estes não precisam ouvir nada de mim. Deixarei que ouçam de si mesmos quando chegar o momento. Dirijo-me aos que acreditam que estão servindo à Luz através das canalizações que recebem. É para vocês que eu abro meu coração agora.

Eu poderia falar de várias experiências que vivi com as canalizações, mas vou me limitar a mostrar os tropeços que dei pelo caminho, e como saí disso.
Comecei a canalizar na metade de 2009. Não entrarei nos detalhes, porque eles decididamente não são importantes agora.

O que quero compartilhar com vocês é a sinceridade que eu acreditava que existia em meu coração, e a vulnerabilidade que havia em mim. Quando comecei a canalizar, fiquei muito empolgada. Tive um período de achar que aquilo era o máximo, e não queria fazer outra coisa que não fosse ouvir aquelas mensagens.

Tive dificuldade no início porque não fazia a menor idéia de quem eram aqueles Mestres, e tinha muito pouco conhecimento sobre o momento pelo qual este mundo estava passando. Eu nunca tinha ouvido falar em ascensão, e precisei pesquisar para saber do que falavam. Uma amiga que já estava neste caminho me ajudou a entender um pouco melhor. Estava tudo muito divertido, até o momento em que os Mestres me pediram que formasse um grupo para participar de reuniões mensais.

Quase entrei em pânico. O que eu diria para aquelas pessoas que eu nem conhecia? Como seriam as tais reuniões? E se eu chegasse lá e Mestre nenhum falasse nada? Mas eu tinha em meu coração o desejo sincero de servir à Luz, e então aceitei o que me pediam e fui em frente.

E é a isto que eu peço que vocês prestem atenção: EU TINHA O DESEJO SINCERO DE SERVIR À LUZ. Quantos de vocês que canalizam Mestres Ascensos e outros Seres com o mesmo tipo de discurso têm também este desejo?

Fiquei muito feliz quando vi que as reuniões ocorriam com tranquilidade, que sempre havia algo a ser dito, que as pessoas saiam das reuniões satisfeitas. E eu acreditava que assim estava fazendo um bom trabalho. Em todas as vezes que algum Ser se aproximava de mim para dizer algo, eu sempre repetia os mesmos pedidos:

- Não me deixem errar.
- Não permitam que o meu mental interfira no que vocês têm a dizer.
-Eu posso errar comigo, mas não aceito errar com as outras pessoas. Então, façam qualquer coisa para impedir que eu passe para eles alguma informação que não venha de vocês. Em minha ingenuidade, eu acreditava que estava fazendo o que era correto fazer (eu estava cheia de certos e errados na cabeça, e não aceitava errar com as canalizações). Mas eu nunca, jamais, em nenhum momento pedi qualquer coisa à Fonte. Meu pedido era direcionado aos Mestres. Sem perceber, eu estava dando a eles o poder que queriam ter sobre mim.

Em minha vontade de bem, e no total desconhecimento de minha própria Luz, eu deixava o caminho aberto para que eles semeassem qualquer coisa.

Lembro de algumas vezes em que a mensagem transmitida me causava algum incômodo, e eu decidia não compartilhar aquilo. E sabem o que acontecia? Aqueles Seres tão iluminados e amorosos brigavam comigo. Foram várias as vezes em que ouvi coisas do tipo: “Como você pensa que pode filtrar nossas palavras?” - “Não seja teimosa e faça o que estamos dizendo para fazer” - “O que você pensa para acreditar que pode nos contrariar?”

E então, a bobinha aqui passava adiante tudo o que eles diziam. E mais uma vez eu peço que se atentem ao fato de que eu sinceramente só desejava servir à Luz.
Tenho total consciência dos absurdos que ajudei a semear naquele grupo. Através de minha ingenuidade, muito lixo foi distribuído. Darei alguns exemplos porque talvez alguém se identifique com eles:

- "Criem o seu mundo. IMAGINEM, VISUALIZEM o mundo como vocês querem que ele fique após a ascensão ." (Sim, porque talvez a Fonte não saiba o que fazer, e precise de seu precioso mental para ajudá-La).

- "Depois de criar este mundo EM SUAS MENTES, continuem a reforçá-lo para que haja a garantia de que ele realmente existirá." (Será que se você parar de pensar, correrá o risco de outra pessoa criar um mundo diferente do que você queria?)

- "Vocês não precisam ficar 24 horas por dia pensando na Luz. Tirem algum tempo para assistir televisão, distraiam-se com alguma coisa." (A Globo deve adorar estes Mestres)

- "Nós estamos aqui para ajudá-los. Tudo o que vocês precisam fazer é nos chamar e nos dar autorização para entrar em seu mundo e fazer nosso trabalho. Não precisam fazer mais nada além de chamar por nós, e tudo se resolverá." (Viemos fazer o que aqui neste buraco?)

- "Meditem e enviem Luz ao planeta. Dêem mais atenção aos lugares mais necessitados. Direcionem a Luz para locais onde houve algum terremoto, por exemplo. E peçam que o planeta se estabilize para que novas catástrofes não precisem ocorrer." (Eita medão!!!)

- "Se você acordar no meio da noite e sentir vontade de meditar, não precisa fazer isto por muito tempo. Medite um pouco e depois vá ocupar seu tempo com alguma tarefa caseira." (Isso é bem do tipo “volte-se para o exterior”)

- "Vocês estão indo muito bem, sigam assim." (Muito bem como? Ninguém fazia nada além de “criar” com a mente um mundo melhor)

- Tinha também os afagos nos egos. Todos eram maravilhosos, todos estavam fazendo tudo muito certo, todos estavam caminhando rapidamente. (Caminhando pra onde?)

- E havia as histórias das naves de resgate. Ninguém precisava fazer nada porque se o bicho pegasse na Terra, todos seriam resgatados. E o mais legal é que depois dos resgates as famílias e os amigos seriam todos reunidos em uma mesma nave. Tinha até gente no grupo sendo treinada pra pilotar as famosas naves de metal. (Deve ter muito piloto barbeiro por aí)

E os absurdos não paravam por aí. Falei só de alguns. Vocês, canalizadores que desejam sinceramente servir à Luz, já ouviram alguma dessas coisas que citei aí em cima? Mas foi querendo agradar ao meu ego que os Mestres me deram o que eu precisava para começar a ver os absurdos.

Segundo eles, eu era membro do Conselho da Verdade em um mundo muito evoluído (chique, não?). Vim pra cá na época da Lemúria (que até hoje não sei se existiu mesmo), e em Lemúria eu era a grande Sacerdotisa da Chama da Verdade. (eu disse que era chique!) Não posso negar e nem confirmar nada disto, porque estou limitada demais para saber. Posso até ser a tal Sacerdotisa rainha da cocada, ou não. Que importância tem isso?

Uma coisa foi ficando muito clara pra mim: De que adianta ser tudo isso, se estou neste mundo em igualdade com todo o resto da humanidade? O que eu fiz, o que fui, não vai me ajudar a caminhar agora. Eu preciso saber o que fazer agora e não o que fiz antes. E então, como Sacerdotisa da Verdade (eu realmente acho isso chiquérrimo), eu não precisava fazer nada por mim. Eu já sabia tudo e quando fosse necessário simplesmente me lembraria de tudo e estaria pronta para ajudar o mundo.

A coisa ficou mesmo esquisita quando um dos Mestres me disse que eu deveria fazer uma certa invocação da Chama da Verdade todos os dias, com uma vela verde acesa. (queeeeeeeiiiiiimmmmaaaaaaaaa!!).

E a bobona aqui fez!!!

Até o dia em que me vi parada no meio do escritório com uma vela acesa na mão e repetindo palavras decoradas que não faziam meu coração vibrar de jeito nenhum. Como me senti ridícula! E agora eu volto ao que disse no início, porque é o que realmente importa em tudo isto: EU DESEJAVA SINCERAMENTE SERVIR À LUZ.

Continuando, quando eu comecei a achar as coisas esquisitas, eles vieram com mais uma carta na manga. Vidas Passadas! É rapaziada, pode perguntar que eu digo quem fui e onde estive em vários idiomas (sim, porque foram tantas vidas que eu acho que já vivi em todos os lugares e épocas deste planeta. Então no mínimo devo ser poliglota). Sempre que eu parava pra fazer uma meditação, lá vinha alguém falar de mais uma vida. E era mostrado em detalhes. Isso demorava tanto que quando chegava o fim da história eu já estava de saco cheio e desistia de meditar.

Percebem que tudo era para me fazer voltar para o exterior?
Voltando ao dia em que me achei ridícula com aquela vela verde acesa na mão, foi alí que eu resolvi dar um basta.

Comecei a juntar as peças: Como aqueles Seres tão amorosos podiam ser tão autoritários e invasivos? O que eu realmente estava aprendendo com tudo aquilo? Se havia um plano de ascensão para o planeta, quem era eu para interferir dizendo à luz onde Ela deveria agir, e imaginando com minha mente limitadíssima um mundo melhor? Por que eu sentia tanto desconforto físico quando eles se aproximavam de mim?

Eu não tinha as respostas, mas sabia que aquilo tudo estava confuso demais pra ser da Luz. Pela primeira vez eu não me dirigi aos Mestres, preferi perguntar à Fonte.

E quando abri meu coração foi algo do tipo: “Ô Fonte, você sabe que eu desejo serví-La. Sabe que estou me dedicando ao máximo. Então por que não saio do lugar? Me mostra o que eu tenho que fazer. Se eu estou errando, me ajuda a acertar”. A intensidade que havia em minhas palavras naquele momento é algo que não tenho como explicar.

A Fonte sempre nos mostra o caminho quando nos abrimos para Ela. Depois de uns dias eu comecei a perceber a cilada que havia criado pra mim mesma. O meu tão maravilhoso desejo sincero de servir à Luz nada mais era do que uma vontade de bem em querer ajudar este mundo. Eu desejava servir, desde que este serviço não me tirasse de minha zona de conforto. Aqueles Mestres falavam do que eu já conhecia, e isso era muito cômodo pra mim. Mas me atirar ao desconhecido era um desafio que até então eu não havia sequer imaginado a possibilidade de encarar.

Eu peço a todos os canalizadores que desejam sinceramente servir à Luz, que examinem isto de perto:

Vocês realmente estão dispostos a se entregar? Realmente aceitam se abandonar à Fonte? Ou estão ainda na vontade de bem? Este desejo sincero de servir à Luz vibra em seus corações, ou está só em suas cabeças?


Vocês entendem que canalizar não é nada demais, que muitos fazem isto e muitos ainda farão? Entendem que não são especiais por isso?

Sabem que precisam ter muita responsabilidade e honestidade? Sabem que devem ser honestos consigo mesmos, custe o que custar?

Vocês sabem que o fato de ouvir Seres do “outro lado” não é garantia de crescimento espiritual? Observam o resultado do que é dito ocorrendo em suas vidas? Sentem-se mais leves, têm Alegria em seus corações?
Há algum tipo de vaidade em vocês por causa das canalizações?

Que tipo de Vibração vocês sentem? Ela aquece seu peito? Te transmite paz? É uma Vibração localizada em seu coração e no alto de sua cabeça, ou é uma energia que percorre seu corpo? Esta vibração provoca algum mal estar?

Eu me fiz todas estas perguntas. E foi só assim que consegui realmente começar a servir à Luz. Não pelo desejo, não pela oportunidade, não pela vaidade. Mas simplesmente porque aceitei que estou aqui para Ser e isto só dependia de mim.

Se algum canalizador, depois de ler tudo isto se sentir desiludido, não precisa se entristecer e nem se cobrar. Aceite que você tem o domínio de si mesmo, que você é o seu Mestre, que ninguém poderá carrega-lo no colo. Aceite que a Luz está te dando uma oportunidade imensa de seguir adiante e descobrir o quanto seu coração é maravilhoso.

Lembre-se que a desilusão é uma benção.
Porque nada mais é do que a saída da ilusão, e este é um presente maravilhoso. Como foi bom eu me desiludir com tudo aquilo que fazia, pois assim pude me libertar de muitas prisões.

A sua única e verdadeira missão nesta vida é Ser. Todo o resto é consequência.
Beijos em seus corações
Beth

Nota MM: Eu peço licença à Beth e pego uma carona em seu texto.

A MINHA ESPADA AFIADA AOS SERVIDORES DA MATRIZ

Falando só de canalizadores brasileiros, eu jamais encontrei algum conteúdo que traga algum desenvolvimento para que você vá para o Si, para a sua autonomia. As pessoas que realmente trabalharam duro e transcenderam todos os confinamentos, desenvolveram-se e hoje enxergam sem os véus da ilusão e da mentira. E este número de pessoas aumenta a cada dia. Já, aqueles que servem aos "mestres, supostas entidades e seres inventados", e não me importa se são usados por eles ou se realmente são falsos canalizadores, estes, continuam da mesma maneira e na mesma limitação. Todos estão com o discernimento limitado pela servidão, EGOísmo, necessidade de promoção pessoal, maldita vontade de bem e hipocrisia. Eu não tenho a menor necessidade de ouvir os seus argumentos, basta avaliarmos os conteúdos que eles semearam e ainda o fazem.

Agora falando para as Sementes: Estamos num momento extremo e final em que as suas responsabilidades estão sendo cobradas. E o que vocês fizeram além de, pelo menos por um período, acreditarem nos conteúdos que estes citados acima semearam? Vocês tiveram algumas pessoas que, com muita força e autenticidade, e muitas vezes criticados até por vocês mesmos, ajudaram a limpar o seu caminho. Não seria a hora de alguns de vocês darem uma ajudinha? Não precisamos combater com enfrentamento estes que ainda estão limitados, mas temos a melhor e maior arma: IGNORAR tudo aquilo.

Vale deixá-los com suas irresponsabilidades para que vejam o quanto eles continuam presos em suas práticas. E eu ainda chamo a atenção para a importância de também ignorar os espaços (sites e blogs) que semeiam CONSCIENTEMENTE tudo que sustente o confinamento, ou melhor, o caminho oposto à sua Liberdade.

Aqui no MM, nós vamos RETOMAR este avanço. E você? Você pode ajudar em algo? Quem pode, não precisa perguntar, basta entrar em ação pois saberá o que fazer.

Para quem não tem ideia, já foi feito através deste espaço para inibir muitas ações de confinamento através de falsas canalizações, um grande número de ações que poucos sequer perceberam, mas o melhor, seus caminhos ficaram menos sujos.

Anthonio

http://minhamestria.blogspot.com/
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails