((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

REFLEXÕES COM CRISTO MIGUEL SOBRE CARMA COLETIVO, ESCOLHAS PESSOAIS E TRANSIÇÃO PLANETÁRIA - TATJ HEIN

reflexoes com cristo miguel sobre o carma coletivo.



Caros Anthonio e Thaís, boa tarde, espero que estejam bem!

Eu ia postar isso como comentário, mas depois achei grande demais, aí enviei por e-mail, mas peço a gentileza de que, se acharem o tema conveniente, vamos partilhar estas reflexões com o restante do nosso grupo.

Estive pensando longamente sobre as mensagens de avisos com informações 'incoerentes' que recebemos, muito bem abordada pela Mestra Nada em sua mensagem sobre o Discernimento, e, juntando com mais outras coisas que li, incluindo a mensagem sobre carma coletivo que foi re-postado hoje, e resolvi me voltar para onde sempre me volto, quando me sinto confusa: Cristo Miguel Aton.

Desta vez, consultei os livros "Conversando Com Deus" volumes I e II, e fiz uma pequena coletânea de considerações de CM a respeito de alguns temas, e proponho uma reflexão para aqueles que também se sentem meio perdidos às vezes.

Eu tenho os três volumes em pdf, caso alguém não tenha lido, e enviarei com prazer a quem desejar (quem desejar deixe seu e-mail na área de comentários).

Nas pág. 22 e 23 do Livro I

"O mundo se encontra nas condições atuais porque não poderia ser de outro
modo e ainda assim existir na esfera inferior da materialidade. Terremotos e furacões, enchentes e tornados e outras calamidades que vocês chamam de desastres naturais são apenas movimentos dos elementos de uma polaridade para a outra. Todo o ciclo de nascimento e morte é parte desse movimento. Esses são os ritmos da vida, e tudo na esfera inferior está sujeito a eles, porque a vida em si é um ritmo. É uma onda, uma vibração, uma palpitação no próprio coração do Tudo Que É".

"Sua pergunta supõe que Eu escolho esses eventos, que é a Minha vontade e o
Meu desejo que aconteçam. Contudo, Eu não desejo que esses desastres naturais
aconteçam, apenas observo vocês ocasionando-os. E não faço nada para impedi-los, porque isso seria contrariar a sua vontade, o que, por sua vez, os privaria da experiência de Deus, que é a experiência que vocês e Eu escolhemos juntos. Portanto, não condene tudo que chamaria de ruim no mundo. Em vez disso, pergunte-se o que considerou ruim e o que deseja fazer para mudá-lo. Pergunte a si mesmo: "Que parte do meu Eu desejo agora experimentar diante dessa calamidade? Que aspecto do ser devo fazer aparecer?" Porque toda a vida existe como um instrumento de sua própria criação, e todos os seus eventos meramente se apresentam como oportunidades para você decidir e ser Quem É.

Isso é verdadeiro para todas as almas, e portanto você vê que não há vítimas
no universo, apenas criadores. Todos os Mestres que nasceram neste planeta sabiam
disso. É por esse motivo que nenhum deles se imaginava vitimizado, embora muitos
literalmente tenham sido crucificados. Contudo, cada qual cria a situação e condição para o seu objetivo mais elevado e a sua lembrança mais rápida em cada momento chamado de agora. Então não julgue o caminho cármico trilhado por outra pessoa. Cada alma é um Mestre, embora algumas almas não se lembrem de suas origens ou heranças.Não sinta inveja do sucesso e nem pena do fracasso, porque não sabe o que é sucesso ou fracasso na avaliação da alma. Não diga que algo é uma calamidade ou um evento feliz até decidir, ou testemunhar, qual é seu objetivo. Pois a morte é uma calamidade se salvar as vidas de milhares de pessoas? E a vida é um evento feliz se só causar sofrimento? Contudo, não deve julgar nem mesmo isso. Guarde sempre para si mesmo as suas opiniões, e deixe os outros fazerem o mesmo.

Isso não significa ignorar um pedido de ajuda, ou a ânsia de sua própria alma de trabalhar visando à mudança de alguma situação ou condição. Significa evitar rótulos e julgamentos enquanto faz o que quer que seja. Porque todas as situações são uma dádiva, e cada experiência é um tesouro oculto".

Nas pág.24 e 25 do Livro I

"Não, nem todas as coisas que lhes acontecem e que chamam de ruins são escolhas de vocês. Não no sentido consciente que é aquele ao qual você se refere. Todas elas são criações suas. Vocês estão sempre envolvidos no processo de criar. Em todos os momentos. Todos os minutos. Todos os dias. Como podem criar, veremos mais tarde. Por enquanto, aceite apenas a Minha palavra: vocês são uma grande máquina criadora e produzem uma nova manifestação tão veloz quanto o pensamento. Ocorrências, condições, situações tudo isso é criado pela consciência. A consciência individual é muito poderosa. Podem imaginar o tipo de energia criativa que é liberada quando duas ou mais pessoas se reúnem em Meu nome. E a consciência das massas? É tão poderosa que pode criar ocorrências e situações de importância e consequências mundiais. Não seria certo dizer não no modo a que você se refere que vocês escolhem essas consequências. Não as escolhem mais do que Eu as escolho. Como Eu, vocês as observam. E decidem Quem São com referência a elas. Contudo, não há vítimas e nem algozes no mundo. E você tampouco é uma vítima das escolhas dos outros. Em algum nível todos vocês criaram o que dizem que detestam e portanto, o escolheram. Esse é um nível avançado de pensamento que todos os Mestres atingem mais cedo ou mais tarde. Porque é apenas quando eles aceitam a responsabilidade por tudo é que podem ter o poder de mudar parte disso. Enquanto você nutrir a idéia de que há algo ou alguém "fazendo isso" com você, não terá o poder de fazer nada a respeito. Somente quando disser "eu fiz isso" poderá ter o poder de mudá-lo. É muito mais fácil você mudar o que está fazendo do que mudar o que os outros estão fazendo. O primeiro passo para mudar qualquer coisa é saber e aceitar que você escolheu que ela fosse o que é. Se não puder aceitar isso em um nível pessoal, admita-o através de sua compreensão de que Nós somos todos Um. Tente então criar mudança não porque algo está errado, mas porque não é mais uma afirmação exata de Quem Você É. Há apenas um motivo para fazer alguma coisa: uma afirmação para o universo de Quem Você É.

Usada desse modo, a vida passa a criar o Eu. Você a usa para criar o seu Eu como Quem Você É, e Quem Sempre Desejou Ser. Também há apenas um motivo para desfazer alguma coisa: ela não ser mais uma afirmação de Quem Você Deseja Ser, não o refletir, não o representar. Se você quiser ser corretamente representado, deve tentar mudar tudo em sua vida que não se encaixa na imagem que deseja projetar na eternidade. No sentido mais amplo, todos os eventos "ruins" que acontecem são da sua escolha. O erro não é escolhê-los,mas chamá-los de ruins. Porque ao fazer isso, você chama o seu Eu de ruim, já que os criou. Esse rótulo você não pode aceitar; portanto, em vez de rotular o seu Eu como ruim, nega as suas próprias criações. É essa desonestidade intelectual e espiritual que o deixa aceitar um mundo em tais condições. Se você tivesse de aceitar ou pelo menos tivesse uma forte sensação interior de responsabilidade pessoal pelo mundo este seria um lugar muito diferente. Sem dúvida seria, se todos se sentissem responsáveis. Por ser tão óbvio é que esse fato se torna tão doloroso e irônico.

As calamidades e os desastres naturais do mundo, seus tornados e furacões, vulcões e enchentes e desordens físicas, não são especificamente criações suas. O que você cria é o grau em que esses eventos afetam a sua vida. Há eventos no universo que nenhum vôo da imaginação poderia afirmar que você provocou ou criou. Esses eventos foram criados pela consciência combinada do homem. Todo o mundo, criando junto, produz essas experiências. O que cada um de vocês faz individualmente é passar por elas, decidindo o que significam para vocês se é que têm algum significado – e Quem e O Que Vocês São em relação a elas. Portanto, vocês criam coletiva e individualmente a vida e os tempos que estão experimentando, e o objetivo é a evolução da alma.

Você perguntou se há um modo menos doloroso de passar por esse processo e a resposta é sim. Contudo, nada em sua experiência exterior terá mudado. O modo de diminuir o sofrimento que você associa às experiências e ocorrências terrenas tanto as suas como as das outras pessoas é mudar o modo de vê-las. Você não pode mudar o evento exterior (porque foi criado por todos vocês, e não é suficientemente maduro em sua consciência para alterar individualmente o que foi criado coletivamente), por isso deve mudar a experiência interior. Esse é o caminho para o completo controle na vida. Nada é em si doloroso. O sofrimento resulta do pensamento errôneo. É um erro no modo de pensar. Um mestre pode acabar com a dor mais intensa. Desse modo, o Mestre cura. O sofrimento resulta de um julgamento que você fez sobre uma coisa. Elimine o julgamento e o sofrimento desaparecerá".

Pág. 64 do Livro I

Então por que existe tanto sofrimento? Por que o Senhor, que é Deus, não acaba com ele, se o detesta tanto?

"Eu já acabei. Vocês simplesmente se recusam a usar os meios que Eu lhes dei
para fazerem isso. O sofrimento não tem nada a ver com os eventos, é apenas a reação das pessoas a eles. O que está acontecendo é apenas o que está acontecendo. Como vocês reagem a isso é outra questão. Eu lhes dei os meios para reagir aos eventos de um modo que diminui de fato, elimina o sofrimento, mas vocês não usaram".

Desculpe-me,mas por que não eliminar os eventos?

"Essa é uma ótima sugestão. Infelizmente, não tenho controle sobre eles".

O Senhor não tem controle sobre os eventos?

"É claro que não. Os eventos são ocorrências no tempo e no espaço que você escolhe produzir e Eu nunca interfiro com as escolhas. Fazer isso seria ignorar o motivo pelo qual Eu o criei. Mas já expliquei tudo isso antes. Alguns eventos você produz voluntariamente, e outros atrai, de modo mais ou menos inconsciente. Alguns, os grandes desastres naturais se incluem nesta categoria, são atribuídos ao "destino".
Mas até mesmo o "destino" pode ser um acrônimo para "de todos os pensamentos em toda a parte". Em outras palavras, a consciência do planeta".

A "consciência coletiva".

"Exatamente".

Há pessoas que dizem que o mundo está se transformando em um inferno. Nosso meio ambiente está sendo destruído. Nosso planeta está sob a ameaça de um grande desastre geofísico. Terremotos. Vulcões. Talvez até mesmo uma inclinação no eixo da Terra. E há outras que dizem que a consciência coletiva pode mudar tudo isso; que podemos salvar a Terra com os nossos pensamentos.

"Os pensamentos transformados em ações. Se um número suficiente de pessoas em toda a parte achar que algo deve ser feito para preservar o meio ambiente, a Terra será salva. Mas elas terão de agir rápido. Tantos danos já foram causados, durante tanto tempo! Isso exigirá uma grande mudança de atitudes".

O Senhor quer dizer que se não agirmos rápido, veremos a Terra e seus habitantes serem destruídos?

"Eu tornei as leis do universo físico bastante claras para que todos compreendessem. Há leis de causa e efeito que foram suficientemente descritas em linhas gerais para seus cientistas e médicos e, através deles, para seus líderes mundiais. Essas leis não precisam ser descritas uma vez mais aqui".

Na pág. 40 do Livro II

"A consciência de grupo é algo que não é totalmente compreendido. Contudo, é muito
poderosa e pode, se não se tomar cuidado, superar a consciência individual. Por isso, você deve sempre tentar criar a consciência de grupo onde quer que vá, e com qualquer coisa que fizer, se desejar que a sua experiência de vida mais ampla no planeta seja harmoniosa. Se você está em um grupo cuja consciência não reflete a sua, e neste momento é incapaz de mudá-la efetivamente, é melhor deixar o grupo, ou ele o conduzirá onde deseja ir, não importa onde você deseja ir. Se você não puder encontrar um grupo cuja consciência combina com a sua, seja a origem de um. Outros de consciência parecida serão trazidos para você. Os indivíduos e os grupos menores devem afetar grupos maiores - e, em última análise, o grupo maior de todos, que é TODA a humanidade - para que haja uma mudança permanente e significativa em seu planeta. Seu mundo, e a condição em que ele está, é um reflexo da consciência total e combinada de todos que nele vivem. A incapacidade de experimentar o sofrimento do próximo como o seu próprio é o que permite que esse sofrimento continue.

A separação gera a indiferença, a falsa superioridade. A união produz a compaixão, a
verdadeira igualdade. Os eventos que ocorrem regularmente em seu planeta há três mil anos são, como Eu disse, um reflexo da Consciência Coletiva de "seu grupo" - todo o grupo de seu planeta. Esse nível de consciência poderia ser descrito melhor como primitivo".

Na pág. 42 do Livro II

"É preciso lembrar que a consciência é tudo, e cria a sua experiência. A consciência de grupo é poderosa e produz resultados de beleza ou feiúra indescritíveis. A escolha é sempre sua. Se você não está satisfeito com a consciência de seu grupo, tente mudá-la. O melhor modo de mudá-la é por meio do seu exemplo. Se o seu exemplo não for suficiente, forme o seu próprio grupo, seja a origem da consciência que deseja que os outros experimentem. Eles a experimentarão - quando você a experimentar. Você é o início. De tudo. De todas as coisas. Quer que o mundo mude? Mude as coisas em seu próprio mundo".

Namastê,

Tatjana Hein

http://minhamestria.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails