((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 6 de junho de 2011

O.M. AÏVANHOV – 03-06-2011 - AUTRES DIMENSIONS

O.M Aivanhov - 03-06-2011


Mensagem publicada em 5 de junho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Então, eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.

Questão: qual é a diferença entre corpo de Existência e Merkabah?
A Merkabah é um veículo interdimensional que lhes permite juntar-se ao corpo de Existência.
O corpo de Existência não é uma Merkabah.
Seu corpo de Existência é função da Dimensão da qual vocês são «originários».

Nos Mundos Unificados, vocês podem viajar em todas as Dimensões, mas vocês têm, como dizer..., uma Dimensão de predileção.
É uma Dimensão onde vocês ficam melhor.
Então, não há mais elevada.
Quando se está nos Mundos Unificados, quer vocês estejam na 5ª, na 11ª, na 18ª, há apenas relativamente pouca importância.

Mas, conforme vocês se estabeleçam (se se pode dizer assim, mas não é completamente assim), segundo sua Dimensão de predileção, seu corpo de Existência pode ser um corpo de Luz, um corpo de Silício ou Cristalino, um corpo de Diamante etc.etc.
Conforme a Dimensão, os corpos são profundamente diferentes, mas, quando vocês viajam de uma Dimensão à outra, seu corpo de Existência muda de forma e muda de Vibração.
Portanto, o corpo de Existência nada tem a ver com a Merkabah.

A Merkabah é uma ponte interdimensional, com uma forma precisa, que corresponde à junção que permite, justamente, extraí-los desta Dimensão onde nós todos estivemos confinados.
Existe, aliás, como vocês sabem, uma Merkabah interdimensional coletiva que é, de algum modo, o veículo de Existência da humanidade desperta, que tem a forma de um pássaro, de uma Pomba.
Mas é a única estrutura que não é geométrica, como o que se chama a estrutura Merkabah que, ela, é individual, que corresponde, se querem, a uma espécie de alquimia que se faz quando todos os seus corpos são despertados, que a Coroa Radiante da Cabeça está despertada e que o Bindu está despertado.

Naquele momento, ao nível do Bindu (que é um ponto de Luz, uma Fonte de Cristal, se preferem), vai aglomerar-se certo número de Partículas Adamantinas que vão arranjar-se segundo a forma chamada Merkabah e que gira em si mesma.

Pode-se dizer também que a Merkabah é a reversão do Cubo.
Mas não é o veículo de Existência.
É o veículo que lhes permite efetuar a transição desse corpo físico limitado ao seu corpo de Existência.
Mas ela é ativada assim que os Novos Corpos estão ativos, assim que a Coroa Radiante da Cabeça está ativa.

Não é uma decisão que vai ativá-la.
É uma Vibração.

É necessário mantê-la; é o que vocês fazem quando trabalham na Merkabah interdimensional coletiva.

Vocês trabalham também no reforço de sua Merkabah.
A Merkabah é mais ou menos iluminada, se se pode dizer assim, e, da qualidade dessa iluminação, decorrerá a facilidade de sua passagem na Existência, ou não.

Questão: há uma diferença entre o Fogo do Coração e o Fogo do Espírito?
O Fogo do Coração é específico do ser humano em encarnação.
Ele é o retransmissor de KI-RIS-TI, ou seja, Filho Ardente do Sol.

O Fogo do Espírito não está limitado a esse sistema solar, ele é onipresente, é o Fogo da Criação que se apresenta por toda a parte.
A especificação do Fogo do Espírito, no humano, nesse sistema solar, chama-se Fogo do Coração.

Não há mesmo, como dizer..., a mesma dinâmica, digamos.
O Fogo do Coração é percebido no Coração.
O Fogo do Espírito manifesta-se pelas Partículas Adamantinas que circulam, não somente sobre as linhas novas dos Novos Corpos, mas sobre o conjunto da estrutura física.

Se preferem, o Fogo do Espírito é também, numa certa medida, o Espírito Santo.

Questão: de olhos fechados, eu vejo silhuetas luminosas. Isso vem do Astral?
Não, absolutamente.

A partir do momento em que a Coroa Radiante está desperta, a partir do instante em que os pontos IM e IS Vibram, o terceiro olho não existe mais.
Portanto, não é possível ter percepções do Astral, a menos que se queira, conscientemente.

Portanto, o que se manifesta, naquele momento, nada mais tem a ver com o confinamento matricial ou a visão astral do terceiro olho.
Agora, no início da ativação da Coroa da Cabeça e das Estrelas, alguns começavam a perceber, por exemplo, rostos que desfilavam.
Eram os rostos de suas encarnações passadas.

Agora, como o corpo causal planetário está sendo grelhado, vocês têm cada vez menos possibilidade de ver isso e, frequentemente, é substituído, ou por suas linhagens, ou, efetivamente, pela visão das outras Dimensões, para além do Astral.
A diferença é fundamental.

O que é Unificado, ou seja, essas formas de Consciência são da Luz que está no interior da forma, enquanto no Mundo Astral não há Luz no interior.
Há uma luz que é chamada uma irradiação exterior.
Portanto, é muito simples diferenciar.
Nos Mundos Unificados, a Luz não está fora, ela é a própria constituição das Consciências.

Questão: a que correspondem essas silhuetas?
Depende da forma delas.
Geralmente, em todas as Dimensões, até a 18ª Dimensão, há um antropomorfismo, portanto, os seres aparecem como véus de cor longilíneos e alongados.

Os Guias azuis de Sírius aparecem, por exemplo, sob uma forma, aproximadamente, digamos, de 2,40m, 3m, para vocês.
Mas é uma imagem, é claro.
Como um manto azul que é colocado, o que equivaleria a uma cabeça de cor azul.
Agora, os Arcanjos também podem apresentar-se sob essa forma intermediária.
Mas, em todo caso, são seres de Luz.

Questão: no alinhamento ou nos protocolos, tenho imagens que desfilam, e isso me perturba.
Eu não penso que isso possa perturbar.
Efetivamente, são restos de abertura do que foi chamado o terceiro olho.
É preciso, sistematicamente, eliminar as imagens estruturadas dessa natureza, sobretudo quando são cenas de vida, é claro.
Por exemplo, centrando-se nos pontos CLAREZA e PRECISÃO.
Isso vai, instantaneamente, dissolver as imagens ligadas ao Astral e ao terceiro olho.

Questão: antes, eu sentia todas as Estrelas e, hoje, não as sinto mais.
É preciso voltar a revelar, simplesmente, a Coroa Radiante da Cabeça.
Centrando-se, em consciência, sobre os pontos da cabeça e também fazendo como Anael e Maria disseram, fusionar as energias da cabeça com o Coração.

Mas é normal: quando as Estrelas se abrem, não há mais visão ligada ao terceiro olho.
Todas as manifestações ligadas ao terceiro olho desaparecem.
Em contrapartida, as Estrelas, na fase intermediária, podem efetivamente desaparecer de Vibração, porque há outros circuitos que se ativam ao nível das costas e ao nível do Coração.
Naquele momento, a percepção das Estrelas vai desaparecer e a faixa reforma-se ao nível do terceiro olho.
Mas não é grave.
Mas, em todo caso, é preciso evitar permanecer ao nível dessas imagens, é claro, que confinam ao nível do terceiro olho e, portanto, centrar-se sobre os pontos CLAREZA e PRECISÃO.

Questão: isso significa que essa evolução é normal desde quando o Fogo do Coração aparece?
Sim.
Se o Fogo do Coração aparece, naquele momento é ele que vai tomar mais importância, a um dado momento.
Depois, obviamente, quando há o Despertar do Kundalini, é diferente, e eu creio, aliás, que MA ANANDA MOYI revelou-lhes que, a um dado momento, tudo isso desaparece, porque a Consciência não está mais centrada nem na Coroa da Cabeça, nem na Coroa do Coração, nem no Sacrum, mas a Consciência está por toda a parte.
Portanto, tudo isso vocês vivem nos arranjos, eu diria, de tempo, num timing que é diferente para cada um.

E o mais importante, obviamente, a Coroa Radiante da Cabeça, está aí onde há a Cruz da Redenção.
Mas, quando as Cruzes Mutáveis estão na ativação total, naquele momento, é mais fácil descer e viver o Fogo do Coração.
E o Fogo do Coração vai, literalmente, aspirar toda a energia que está presente ao nível das Estrelas.

Questão: quando se tem uma subida de Kundalini com o calor no peito e na cabeça, isso significa que as três Lareiras estão acesas?
Em geral, sim.
Nos tempos antigos, ou seja, antes da descida do Espírito Santo, não.
Porque não havia possibilidade de abrir o Fogo do Coração, era muito raro.
Aliás, alguns seres viveram essa abertura, pelo Sol ou pelos Seres de Fogo, os Serafins ou Miguel, que, às vezes, vinham perfurar o Coração.

O mais frequente era o Despertar do Kundalini que se produzia, de maneira isolada.
Atualmente, o Despertar do Kundalini produz-se num processo dinâmico no qual o Espírito Santo desceu até o nível do Sacrum, portanto, efetivamente, quando o Kundalini volta a subir, há Fogo no peito e na cabeça.

Questão: quando se sente calor ao nível do Coração, mas não a Vibração...
Isso quer dizer o quê?
Que a Coroa Radiante do Coração elevou-se e que se transformou em Fogo do Coração.
Efetivamente, naquele momento, é um Fogo e não é mais, de modo algum, uma Vibração.
Mas é o mesmo processo, é a mesma coisa.
Simplesmente, o nível Vibratório, o nível de Consciência que é tocado não é o mesmo.
Não são as mesmas estruturas.

O chacra do Coração não é a Coroa Radiante do Coração.
A Coroa Radiante do Coração desemboca no Fogo do Coração, que é sentido em todo o peito, com, por vezes, pressões que podem manifestar-se ao nível dos pontos ER e dos chacras de Enraizamento da alma e do Espírito.
Mas, efetivamente, não é mais uma Vibração; é, antes, um formigamento de tipo calor, é o que se chama o Fogo do Coração.

Questão: e quando jamais se passou pela fase da Vibração?
É que isso se produziu muito rapidamente.

Questão: poderia precisar as diferentes origens da Onda Galáctica atual?
É preciso esclarecer a questão.

Como sabem, o Sistema Solar gira, como todos os sistemas solares e todos os Universos, ao redor de um centro.
E vocês voltam a passar, periodicamente, por esse centro, que chamamos o Centro Galáctico, que emite uma irradiação gama muito específica, que foi chamada, eu creio, o anel de fótons ou o cinturão de fótons.
Portanto, é a Onda Galáctica que reenergiza a conexão à Luz Vibral.
É isso que foi cortado pelos, como dizer..., pelos maus rapazes que isolaram, cortaram e impediram que o cinturão de fótons e a irradiação do Sol Central desempenhassem sua função, voltando a fechar o espaço-tempo por turbilhões específicos.

Portanto, as Ondas Galácticas correspondem a uma irradiação.
Essa irradiação, devido ao confinamento desse Sistema Solar como de outros sistemas solares, eram apenas cíclicas e não permanentes.
A irradiação era concentrada numa faixa de espaço-tempo muito específica, na qual esse Sistema Solar passava a cada 26.000 anos.
Mas, enquanto isso, como havia forças contrárias à Luz, digamos, que voltavam a fechar o espaço-tempo a cada 4.000, 5.000 anos, e bem, a Luz não podia fazer o trabalho dela.

Questão: qual é o papel de Sírius na evolução atual?
Então, o núcleo central desta Terra é um núcleo cristalino que vem de Sírius, porque a Criação carbonada livre, nesse Universo, foi o feito dos Mestres geneticistas de Sírius.

Maria e os povos Delfinoides que vinham de Sírius, modelaram a Criação na qual Espíritos livres puderam experimentar uma forma específica, que era a forma carbonada.

Portanto, a Terra está ligada, por seu núcleo central, a Sírius, que é o Sol Central desta galáxia.
Mas Alcyone é o Sol Central do conjunto das galáxias, é a Fonte.

A irradiação de Sírius é ligada a Sírius A e B, que são ligados aos Mestres geneticistas, aos Golfinhos, e que são ligados, sobretudo, à Luz azul.
A Fusão dos Éteres, que se realiza nesse momento, foi iniciada pela irradiação do Espírito Santo, de cor azul, que se derrama sobre a Terra desde 1984.

A Luz branca que vem de Alcyone, ou seja, do Sol Central das galáxias, a famosa Onda Galáctica, está revelando-se.
É o centro de todas as galáxias.
Portanto, cada planeta, qualquer que seja sua Dimensão, cada Sistema Solar é ligado a certo número de ressonâncias Vibratórias.

À Fonte, sistematicamente, é obrigatório.
Se não, isso não poderia ser criado, quaisquer que sejam as Dimensões.
Em seguida, é ligado a certo número de elementos que eu chamaria intermediários, que são ligados, entre outros, aos Hayoth Ha Kodesh e também ao que se chama a Civilização dos Triângulos, que sustentam os mundos.

Em seguida, uma Criação pode estender-se sobre estruturas desconhecidas, onde semeaduras de Vida são realizadas através de cristais vindos de Sírius ou de outros lugares, aliás
E, além disso, formas de vida livres, de Consciência, podem vir experimentar, ao mesmo tempo permanecendo livres, um corpo específico numa Dimensão, e voltar a partir, quando ela quiser.

Questão: a que correspondem três cores do arco-íris vistas nas nuvens, sem fenômeno de refração do Sol?
Oh, é simplesmente a revelação da Luz.
Isso lhes foi dito desde muito tempo, por Miguel, já durante os Casamentos Celestes.

Vocês constataram fenômenos de difração ou de refração de Luz, em faixas precisas de cores no Céu.
É o que acontece, por exemplo, quando vai acontecer um tremor de Terra.
É o que acontece quando há um derramamento de Luz.
Quando isso se produz de dia, vocês não veem a Luz branca, porque vocês estão num Ser restrito, que vê ao cair da noite e à noite.
Em contrapartida, de dia, isso dá fenômenos coloridos de irisação, que são ligados a esses processos de descida de Partículas Adamantinas.
É um processo de revelação da Luz.

Questão: o que se chama cor de alma?
A cor de alma é o que permite dar uma tonalidade e uma polaridade da alma em encarnação nesse mundo.
São níveis nos quais trabalha a alma para tentar voltar a subir ao Espírito, simplesmente.

Portanto, há uma Vibração colorida, que é específica de uma atribuição de função da alma, simplesmente.
Mas isso não tem qualquer importância, na medida em que a alma será varrida e vocês voltarão a subir ao Espírito.

Questão: a que corresponde a visão fugaz de pontos estrelados, azuis ou dourados?
Então, geralmente são percepções ligadas à Visão Etérea e, sobretudo, ao fato de que a Consciência começa a passar à nova Dimensão
Alguns de vocês vão começar a perceber o novo Sol, a nova Terra, os novos Céus, que nada têm a ver com o que vocês veem.
Por exemplo, o Sol está cada vez mais branco; isso vocês sabem, é o que prepara sua transformação em super gigante vermelho.

Mas alguns, olhando o Sol, não o veem branco, eles o veem azul.
É o novo Sol, o Sol azul da 5ª Dimensão.

Questão: pode-se olhar o Sol sem se fazer mal aos olhos?
Tudo depende se sua visão Etérea está ativada.
Tudo depende se o 12º corpo fundiu-se com o 11º e o 10º.
Nesse caso, sim, não há risco algum.
Antes, é muito perigoso.

Questão: a que correspondem agulhadas nos e sobre os ouvidos, sobretudo à esquerda?
É ligado à ativação do 10º corpo e do 12º corpo, mas não necessariamente do 11º.
Geralmente, é ligado ao Antakarana, à Corda Celeste ou à ampola da clariaudiência.
É necessário pôr um pouco de óleo.
Não é um gracejo, quando eu digo óleo, óleo de amêndoa doce, para suavizar a rotação do chacra.
Como vocês chamam isso? Num cotonete.

Há um processo que existia no tempo, que existe ainda, que se chama a unção dos chacras.
A unção dos chacras tem uma função essencial: permitir aos chacras girar sem atrito.
E vocês sabem que há manifestações de Fogo, agora, que são muito importantes, seja ao nível do chacra do Coração e, sobretudo, ao nível do Fogo do Coração, que está além do chacra do Coração ou ao nível, por exemplo, como você descreveu, da ampola da clariaudiência que pode dar, mesmo, escamas nos ouvidos.
É preciso pôr óleo de amêndoa doce, para que isso gire mais facilmente.

Questão: não sinto mais a respiração do Coração, enquanto essa zona está ativa. Que fazer?
Isso quer dizer que o Fogo do Coração nasceu.
Uma vez que nasceu, você pode, efetivamente, «reconectar-se» na respiração do Coração, mas é, de qualquer modo, mais vantajoso conectar-se no Fogo do Coração, porque o Fogo do Coração traduz o Fogo do Espírito, nesse nível.

O processo de passagem da respiração normal à respiração do coração: são os primeiros movimentos que permitem aceder ao Fogo do Coração.
Portanto, não vejo muito o interesse.
Assim que o Fogo do Coração nasceu, é preciso aproveitar do Fogo do Coração.

Questão: quando de períodos de alinhamento, é preciso encorajar a apneia, para expirar?
Sim.
Há alguns que vivem pausas respiratórias muito longas, mesmo durante os períodos de alinhamento, ou que passam diretamente na respiração do Coração ou no Fogo do Coração.
Naqueles momentos, a respiração, efetivamente, torna-se extremamente lenta, espontaneamente.
Vocês são nutridos pelas Partículas Adamantinas e são oxigenados, também, pelas Partículas Adamantinas.

Questão: como explicar as curas por práticas energéticas que recorrem à Luz Etérea?
Isso é porque qualquer energia eletromagnética pode curar, muito mais facilmente do que a Luz Vibral, aliás.

Uma doença, qualquer que seja, é ligada a um desequilíbrio Etéreo.
Portanto, se vocês voltam a modificar as forças Etéreas, vocês vão curar.
Mas não é a Luz Vibral.
Aliás, a Luz Vibral, ela os envia para onde?
À Luz.
Portanto, ela os cura definitivamente.

A Luz Etérea falsificada os mantém na ilusão.

É simples, no entanto.
Apenas o mental humano é que crê que ele está na Luz, porque ele está em boa saúde aqui.

Como dizia Irmão K: «Vocês sabem, não é uma prova de boa saúde ficar bem numa sociedade tão doente».
Ele tinha toda razão.
Se vocês estivessem em acordo total com a Unidade, vocês deveriam estar extremamente doentes por viverem nesse mundo.
Portanto, vejam vocês, os mecanismos mentais invertem-se.

É claro, quando se é terapeuta, restabelece-se um equilíbrio.
É claro que isso trata.
Isso trata, restabelecendo um equilíbrio na matriz.
Mas a verdadeira cura é sair da matriz, definitivamente, se possível.
Agora, depois, vocês façam como quiserem, hein?

Tudo o que trabalha nas forças Etéreas vai restabelecer um equilíbrio na matriz.
Em definitivo, todas as energias Etéreas são em função de uma vontade, de uma percepção, que é ligada a quê?
À percepção do Etéreo.

A percepção do Etéreo vem de onde?
Ela não vem do Coração, ela vem do segundo chacra e do terceiro chacra.
Não é porque vocês percebem a Energia ou porque vocês mobilizam a Energia que vocês estão, necessariamente, no Coração.
Aliás, se vocês estão no Coração, vocês não podem mais mobilizar as Energias.
É a Luz que age; é a Graça, que não tem necessidade de sua vontade, nem de qualquer intenção de querer curar o que quer que seja.

Agora, é claro, eu não disse que era «negativo» servir-se das forças Etéreas, mas, indiscutivelmente, isso faz parte de uma ação de tipo Dualitário e não Unitário.
Isso vai muito longe, ao nível filosófico, digamos, porque, necessariamente, estudar as Energias é extraordinário.
Compreender as Energias é extraordinário.
Mas, assim que há uma ação terapêutica, então, é claro, todos os terapeutas vão dizer: é o Coração.

Não.

A maior parte dos terapeutas, quaisquer que sejam, mesmo se o fazem de bom coração, e eu não o nego, estão, necessariamente, na subjacente, ao nível do que se chamam Salvadores, fundamentalmente.
Porque, através da cura do outro, o que é que se busca, quando se é terapeuta?
Curar-se a si mesmo, é claro.
Se nada há a curar em si, e há pessoas assim, não há razão alguma para trabalhar no Etéreo.
Não há razão alguma para compreender um desequilíbrio.

Agora, eu repito, atenção: há seres que devem, de qualquer modo, persistir, ao mesmo tempo tendo aberto o Coração, no papel de terapeuta, justamente porque eles têm o Coração aberto.
Mas, naquele caso, bem, o «exercício» vai transformar-se.
E a pessoa que age vai compreender que não é ela que age.
Ela vai deixar a Luz agir: a Luz Vibral, e não mais Etérea.

Questão: tenho a intenção, quando acompanho o outro, de deixar trabalhar a Luz. Não estou enganando a mim mesma e, consequentemente, antes, na posição de salvadora?
Então, cara amiga, é muito simples: se é a Luz que age, naquele momento, diga.
Mas se é a Luz que age, isso quer dizer que você, você nada faz.
Se você, você faz algo, não é mais a Luz que age, mesmo se você recebeu a Luz.
Se você pede à Luz para curar algo, não é mais a Luz Vibral, é a Luz Etérea.

O Cristo dizia, efetivamente, quando ele fazia seus milagres, que ele nada fazia, que era o Pai que agia, ou então, que era a Graça que havia agido.


Portanto, tudo depende da intenção porque, a partir do instante em que você recebe a Luz, realmente, pelo chacra coronal ou pelo chacra do Coração, e você utiliza essa Luz numa vontade de curar, naquele momento, a Luz Vibral não é mais a Luz Vibral.
A Luz Vibral é a Graça, portanto, você pode estar, aí, na presença, você pode, como você diz, chamar a Luz, mas você não tem necessidade de chamá-la, uma vez que ela está aí.

Portanto, se ela está aí, ela agirá, por ela mesma, sobre o que ela deve agir sobre a pessoa.
É o que se chama, naquele momento, tornar-se um taumaturgo.
Isso nada mais tem a ver com um salvador.
É o Mestre Philippe de Lyon.
Há necessidade de terapeutas e há necessidade, ainda, de salvadores.

Há tantas vítimas sobre a Terra!
Há 90% de vítimas, ainda.
Agora, é muito simples: a partir do momento em que sua vida começa a ser dirigida pela Luz, e não mais pela personalidade, o que acontece?
A Inteligência da Luz vai fazer a faxina.

Se vocês estivessem num caminho que não fosse correto para vocês, em relação à Luz, a Luz iria limpar tudo isso.
Há, por exemplo, terapeutas que vão encontrar-se sem mais ninguém e, outros, ao contrário, que vão encontrar-se, com a Luz, com ainda mais pessoas.

É sempre o mesmo princípio: deixem a Graça agir.
Se a Graça age, ela agirá sempre para o que é bom para vocês.
E muitos terapeutas vão encontrar-se sem mais ninguém e muitos terapeutas vão encontrar-se com um mundo louco.

Mas ambos vivem a Luz, de início.
Simplesmente, para um, será necessário, para viver sua Luz ainda mais profundamente, consagrar-se a outra coisa e, para outros, eles poderão viver o Abandono à Luz e ainda mais Luz «agindo».

Mas, naquele momento, as práticas transformam-se.
Não há regra geral, cada caso é diferente.

Questão: abençoar alguém ou abençoar os seres dos elementos é uma prática atual?
Isso depende de com que é feita a bênção.
Ela pode ser feita com o ego, como com o Coração.
Aí também, isso depende da pessoa que abençoa.

Eu não posso dar um parecer para a bênção.
Eu abençoava meus alimentos, sempre.
E, às vezes, davam-me a comer algo que eu não comia habitualmente.
Eu abençoava e aquilo se transformava.
Atualmente, se vocês estão no Fogo do Coração, se vocês estão na Luz, ao nível de uma das Coroas, tudo o que vocês fazem é abençoado.

Questão: abençoar pessoas que não querem a Luz é contrário à Luz?
Totalmente.
Você não pode impor a Luz para um ser ou para você.
Querer apor a Luz sobre alguém que não a quer é um ato Dualitário por essência e, aliás, a maior parte dos trabalhos ditos de luz falsificada insiste na noção de pôr a luz por toda a parte.

É uma vontade egoica, uma vontade Luciferiana, porque isso mantém a Dualidade, porque isso faz intervir a vontade.

É sua inteligência humana que age, e não a Inteligência da Luz.
Se vocês vivem o Fogo do Coração, vivem o Fogo do Coração.
Naquele momento, vocês servem à humanidade toda, inteira, e ao conjunto de sistemas solares, porque seu Coração está aberto e porque ele está no Fogo ou na Vibração.
Todo o resto é apenas projeção do ego, sobretudo agora, em que a Luz está aí, à profusão.
É verdade que isso obriga a rever um pouco os mecanismos de pensamento habituais, não é?
Isso não quer dizer que é preciso ser indiferente ou desviar-se daquele que lhes pede ajuda, atenção!

Eu disse, simplesmente, que a Luz age por ela mesma.
Se seu Coração está desperto, se a Coroa Radiante do Coração, da Cabeça Vibram ou estão no Fogo, vocês não têm necessidade mesmo de se preocupar: a Luz irá para onde ela deve ir, por ela mesma.

Porque, se vocês fazem isso, isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que seu mental vai querer tomar o controle da Luz, em algo que se chama a vontade de bem.
Mas a vontade de bem não é melhor nem pior do que a vontade de mal.
Ela mantém a matriz, mas não permite ir à Luz.

E eu disse: «Amar é Irradiar, servir, é Irradiar a Luz Vibral».
Mas ela irradia sozinha, assim que vocês estejam abertos.

Questão: como saber se minhas Coroas da Cabeça e do Coração estão ativas?
Não é algo que se sabe, é algo que se percebe.
A Vibração está presente, o Fogo está presente, ou não.
Não é um mecanismo intelectual, é um mecanismo Vibratório, perceptual.

É um mecanismo de Fogo.
Vocês sentem a Vibração, vocês sentem o Fogo, ou vocês não o sentem.
É como as pessoas, por exemplo, que falam de Coração: «eu tenho bom coração».
Sim, de acordo, é fácil ter bom coração, mas não é porque vocês têm bom coração que o Coração está aberto.

Um Coração aberto é um Coração ou que Vibra, ou que tem o Fogo.
Sem isso, o Coração não está aberto, se não há percepção alguma.
Como é que o Coração poderia estar aberto sem dar percepção?
O Coração aberto não é uma visão do espírito, não é uma atitude mental, não é um comportamento amoroso, é o Fogo do Coração ou a Vibração do Coração.

Portanto, a partir daquele momento, a questão não se coloca mais, uma vez que, quando o Coração está aberto, o que acontece?
Vocês estão na Alegria.
O medo elimina-se.

Portanto, é um conjunto de sinais que são completamente reais, não é uma visão do espírito ou do mental.
É como se vocês me perguntassem, em outro nível, você tem um braço? E eu me perguntaria: «Como saber se tenho um braço?».
Falar do Coração não é o Coração.

Nós sempre dissemos que o Coração e o chacra do Coração, quando se abrem, dão uma Vibração, dão a Alegria, dá a Paz, dão o Samadhi.
Se nada há de tudo isso, como é que o Coração poderia estar aberto?
A Vibração tem um efeito real sobre a Consciência, uma vez que é a Consciência.

Questão: as pessoas ficam frequentemente doentes, tentando a todo custo manter a saúde. Isso deve criar bloqueios.
Perfeitamente.
E então?

O melhor modo de viver a saúde é estar na Luz, porque, quando você está na Unidade, você não é mais esse corpo.
Enquanto você está identificado, inteiramente, a esse corpo, obviamente, você não pode estar na saúde.

É o próprio princípio da Dualidade.
A doença é uma Crença, a doença é uma ilusão, para aquele que está na Unidade, não para aquele que está na Dualidade e que a vive, é claro.

Como é que algo que é ilusório poderia ser ainda mais ilusório caindo doente?
Vocês foram e nós fomos habituados, nesse mundo, a funcionar segundo as leis de ação/reação.

Portanto, a doença faz parte disso.
Portanto, quanto ao problema da saúde, como você disse tão bem, há pessoas que ficam doentes querendo estar em boa saúde, e o que é que acontece a elas?
Em geral, elas caem doentes, é claro, é lógico.
Elas pensam Dualidade: eu quero evitar a doença, portanto, vou comer saudavelmente, vou evitar isso, vou evitar aquilo... e, sistematicamente, o que acontece a elas?
Elas caem doentes, porque pensam na doença, obviamente.

Uma vez que, assim que você quer manter a saúde, é já, subentendido, que há a possibilidade de estar doente.
É muito, muito sutil, mas é a estrita Verdade.

Questão: se nos Mundos Unificados uma doação se exprime, ela o poderia também na matriz?
Nos Mundos Unificados?
Nos Mundos Unificados não há doação, vocês são a doação.
Apenas nesse mundo é que pode existir uma doação.

Nos mundos Livres, vocês não estão limitados a uma doação, uma vez que são livres.
Uma doação é algo que se observa, justamente porque todo o resto não é doação.

Mas, quando vocês são vocês mesmos nos Mundos Unificados, não há mais barreira, não há mais limite, não há mais nada.

Portanto, vocês têm todos as doações.
Mas as doações não lhes servem para nada, uma vez que a Luz lhes dá Tudo.

Questão: isso pode exprimir-se já nesta Dimensão, antes da transição?
Sim, é claro.

Questão: caso se sinta um impulso para uma capacidade específica, é correto começar a desenvolvê-la agora?
É diferente para cada ser, não há resposta absoluta.
É preciso, efetivamente, analisar e ser transparente você mesmo.
Se é transparente, o que isso quer dizer?
Essa predisposição vai manifestar-se de maneira espontânea.

Não há a buscar, não há a impor, isso se faz naturalmente, pela ação da Luz.
Enquanto há algo de subjacente, o salvador, por exemplo, isso vai querer impor-se do exterior, e isso não é mais natural, nesses casos.
Questão: como diferenciar um processo de Unidade e um processo de identificação?
Oh, é muito simples.
O ser que vive a Unidade sabe-o instantaneamente.

Não se pode colocar questão em relação à Unidade.
Não é uma decisão mental.
Não é unicamente um comportamento.
Quando vocês tocam a Unidade, vocês o sabem.
Vocês o sabem, por quê?
Porque vocês vivem a Unidade, porque há a Alegria, porque há a Paz, porque há o Samadhi, porque há manifestações que estão em relação com a Unidade.

Portanto, enquanto vocês estão colocando-se a questão: «Será que estou na Unidade ou na Dualidade?», é muito simples, isso quer dizer que vocês não estão na Unidade.

Vocês, talvez, viveram experiências que os levaram muito perto da Unidade.
Mas o ser que toca a Unidade (e isso foi válido em todas as culturas, em todos os séculos), um ser que toca seu estado Unitário reconhece-o, instantaneamente.
Enquanto vocês se colocam a questão de saber se estão na Unidade ou na Dualidade, isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer, simplesmente, que é o mental que põe a questão e, portanto, que vocês estão na Dualidade.

A Unidade é uma Consciência específica e, nessa Consciência, não se pode duvidar, é impossível.
Porque é um reconhecimento.
É também natural; é como se vocês me perguntassem, enquanto estão andando: «Será que eu ando?».

A Consciência Unificada é um reconhecimento.
Quando vocês tocam essa Vibração e essa Consciência, vocês não colocam mais questão alguma.
Vocês ali são.
Porque a Alegria é onipresente, porque o Fogo do Coração é onipresente, porque vocês podem divertir-se com a personalidade, mas, assim que vocês param de divertir-se, vocês voltam a subir nessa Unidade.

É claro, uma vez que vocês estão ainda num mundo dual.
A Unidade é abrir algumas vias, algumas conexões.
É abrir, na Consciência, portas.
E, quando a porta está aberta, vocês o sabem, porque vocês o vivem.
É uma certeza; é uma evidência que se impõe por si mesma.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, eu lhes digo até muito em breve.

Todo o Amor os acompanhe.
Fiquem bem.
Até muito em breve.
___________________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

http://minhamestria.blogspot.com/
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails