((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

MARIA - 25-08-2011 - AUTRES DIMENSIONS

Maria - 25-08-2011



DO SITE AUTRES DIMENSIONS.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.

Meus filhos bem amados, assim como eu disse, volto antes de 26 de setembro e venho, também, em função do desenrolar, da revelação da Luz e da abertura da Porta do Cristo ao nível da Terra, da revelação e da chegada de Yérushalaïm.

Então, venho trazer-lhes, com todo o meu Amor de Mãe, palavras de Alegria e palavras de Graça. Eu venho dizer-lhes para prepararem-se para a Alegria porque o que vem é Alegria. Eu venho dizer-lhes para abrir seu Coração à Luz, para cruzar a Porta, porque o momento chegou de viver a Alegria.

Esse mundo foi privado, desde muito tempo, da Alegria do Espírito e do Amor.
Esse mundo foi a argila de certo número de experiências.
Essas experiências (das quais vocês participaram) não são a Verdade.
Isso, vocês esperam, vocês temem, vocês pensam.
O que quer que seja vai, agora, chegar à sua Consciência.

Então, é necessário preparar-se.
Qual é essa preparação?
Preparar-se, simplesmente, para ser a Alegria, para ser a Vida e para ser a Natureza de sua própria presença.

Nada há a preparar no exterior.
Nada há a preparar na cabeça.
Há, apenas, que preparar-se no Coração: permanecer com o Coração amoroso e aberto para viver o retorno da Alegria.

Tudo isso chega, agora, a grandes passos e – eu diria – com força e estardalhaço e o que se estilhaça não é o Coração. O que se estilhaça é, justamente, o que não é o Coração. Então, resta-lhes acolher a Unidade e a Verdade, para vivê-lo.

É nesse sentido que eu venho exortá-los a preparar-se.
A preparação não tem necessidade do que quer que seja de exterior.
A preparação não tem necessidade de circunstâncias.
Ela tem, apenas, necessidade de que vocês estejam presentes e amorosos, que vocês estejam entre seus quatro Pilares, lúcidos e conscientes de cada instante.
Doravante, que sua esperança porte-se nessa Alegria (mesmo se vocês não a conheçam ainda) que lhes é prometida e vem, verdadeiramente.

Isso também, para vocês, é a ocasião de perceber o Apelo.
O Som da Alma, o Som do Espírito, o Som da Terra, o Som do Céu, as Trombetas ressoam cada vez mais. Eles são, também, um Apelo para sua preparação.
Eles são um Apelo para entrar no Amor e para entrar no acolhimento.

Como foi dito pelos Anciões, os tempos cumprem-se sob seus olhos.
É claro, vocês poderiam sempre crer que nada está aí e, no entanto, olhem.
Olhem em vocês. Estejam atentos ao que vibra seu Coração.
Estejam atentos a essa Alegria que vai emergir, para aqueles que não a vivem ainda. Vocês vão aliviar-se. Se vocês aceitam (e aquiescem) a essa preparação do Coração, tudo vai, agora, instaurar-se em vocês, para permitir-lhes viver, acolher a Verdade.

Não é mais tempo, agora, de tergiversar.
Não é mais tempo de escutar o que lhes dizem seus medos.
Não é mais tempo de escutar o que lhes diz o que quer que seja ao redor de vocês.
A única coisa a escutar é seu Coração.
A única coisa a seguir é seu Coração.


Assim, minha Presença, esta noite, tem, simplesmente, por função, lembrá-los disso.

Eu sei que muitos de vocês esperam, ainda uma vez (com esperança ou com medo), o que chega, mas, eu lhes digo, como Mãe, que o que vem pode apenas ser Alegria. Se vocês estão preparados na Alegria, se vocês aceitam que são apenas Alegria, então, vocês viverão essa Alegria, mesmo se, de momento, ela possa parecer-lhes (para alguns de vocês) tão afastada de sua vida, do que vocês percebem.

Escutem seus irmãos que já veem a Luz Branca, presente por toda a parte.
Escutem seus irmãos que ouvem o Som da Terra e o Som do Apelo do Espírito.
Observem. Observem, em vocês e ao redor de vocês, tudo o que evoca essa Alegria.

É claro, personagens que estão no medo quererão, a todo custo, que vocês provem o medo, porque o medo é o melhor meio (para esses seres) de nutrir-se e de mantê-los na ignorância de sua natureza profunda que é a Alegria e o Amor.

Então, cabe a vocês saber o que vocês querem seguir: vocês mesmos e a Alegria do que vocês são ou aqueles que lhes falam de medo e que mantêm o medo.
Progressivamente, vocês perceberão, em sua Consciência, que, no todo e na finalidade, tudo se resume, simplesmente, à Presença do Amor ou à presença do medo. Vocês não podem escolher outra coisa que o Amor ou o medo.

Então, se vocês dão um passo para o Amor (mesmo se, de momento, vocês não vivam a Alegria, nem, ainda, a Unidade), na hora em que a Unidade vier a vocês, então, ela se manifestará em vocês. Mas, para isso, é necessário que eu lhes repita: «não tenham medo». Não sejam mais condicionados pelo que condicionou esse mundo. Vão, firmemente, para a Alegria e deixem a Alegria invadi-los.

Para isso, não há outra necessidade que a de seu próprio Coração.
Nada há a buscar fora do Coração.

Vocês devem ir (como foi dito), cada vez para mais simplicidade porque, na simplicidade, a Alegria e a Luz vão aparecer-lhes de uma evidência (e de uma tal evidência) que, naquele momento, vocês se perguntarão mesmo como puderam perder.

Então, estejam atentos.
Como foi dito, vigiem e orem.
Isso quer dizer, simplesmente: estejam lúcidos e estejam nessa esperança do Amor que vem a vocês. Quer vocês o tenham já vivido ou não, não tem mais importância, porque vocês o viverão. Há apenas que não deixar tudo o que pode vir revelar-se como resistência ao que pode vir a aflorar, nos medos que vocês não tenham ainda evacuado. Há apenas que não dar tomada a eles, vocês não são isso.

Cabe a vocês saber o que vocês querem olhar.
Cabe a vocês escolher o medo ou o Amor, e essa é, verdadeiramente, a única escolha, a única Verdade.

Eu venho, hoje, simplesmente, encorajá-los.

A quatro semanas de nosso encontro, eu venho pedir-lhes, como Mãe, para estarem na Alegria, encarná-la aqui, sobre a Terra, nesse corpo, qualquer que seja o estado desse corpo.

Eu venho pedir-lhes para estarem na Alegria, quaisquer que sejam os medos que ainda estejam aí, mas que vão iluminar-se e que, simplesmente, serão banhados no Amor e na Alegria. Eu venho pedir-lhes para estarem na vigília e na oração, aquela do Coração aberto e amoroso. Eu venho dizer-lhes para não se atrasarem no alarido do mundo, que é apenas o alarido da Ilusão que desmorona.

Lembrem-se de que, o que quer que viva seu corpo, que, independentemente do que viva sua personalidade, em cada um de vocês (sem exceção alguma), há um Centro, e esse Centro é Amor, e ele está aí, de toda a Eternidade, mesmo se ele havia sido escondido e confinado.

Hoje, a Porta está aberta.
Cabe apenas a vocês entrar nesse Templo.
Qualquer que seja o corpo (qualquer que seja sua leveza ou seu peso), quaisquer que sejam os medos (que animam, ainda, sua vida ou sua personalidade), quaisquer que sejam as provas, lembrem-se de que a Luz, o Amor e a Alegria são a Inteligência Suprema que é a solução para absolutamente tudo.

Vocês (por si mesmos, na personalidade), vocês nada mais poderão, e cada vez menos. Só o Amor pode tudo e poderá, cada vez mais, tudo. É isso o que é preciso esperar e é isso que é preciso ver revelar-se em vocês, porque é a única Verdade. Todo o resto faz parte (como eu disse) apenas de seus medos, apenas de condicionamentos, de coisas que eram, precisamente, apenas ligadas à ausência de Amor.

Uma vez mais, não julguem ninguém e, ainda menos, a vocês mesmos.
Contentem-se de acolher e de viver a Graça.
Qualquer que seja o estado do corpo, qualquer que seja o estado do momento, ele é um momento inscrito em vocês, que transcende, totalmente, tudo isso.

Vocês têm, apenas, que conscientizar-se disso (ou seja, estar dentro e não fora disso), e isso está presente, cada vez mais, em seu Coração, não nas ideias, não num futuro, não na vida comum, mas, entretanto, no comum da vida, despojada de todo o resto (ou seja, despojada de tudo o que não é a Vida) porque, se vocês vivem, então, esse Reino dos Céus (essa Graça e essa Alegria), todo o resto decorrerá daí, sem qualquer exceção.

Então, naquele momento, vocês não poderão mais ser afetados pelo que quer que seja que venha de vocês, como do exterior. Vocês se tornarão essa Alegria e esse Amor, inteiramente, porque é sua Natureza e sua Essência.
E isso é agora.

Aí está a simples recordação que eu queria formular, entre vocês, hoje.
Guardem, em seu sentido o mais nobre, a fé.
Não uma fé cega, mas a fé no que vocês são: Seres de pura Luz, Espíritos idênticos ao Grande Espírito, à Fonte, imutáveis e eternos.
É sua Natureza, bem além dos véus da carne.

Os véus que se rasgam agora, totalmente, darão a ver (e a viver) a Verdade do que eu lhes digo, se vocês não a vivem ainda. Mas não se esqueçam de que, para vivê-la, é preciso aquiescer. Não se esqueçam de que, para vivê-la, vocês devem viver que vocês não são o mínimo de seus sofrimentos (que, no entanto, parecem-lhes tão prementes), que vocês não são o mínimo dos medos (que podem habitá-los, ainda), que tudo isso são apenas projeções de vocês mesmos numa Ilusão total, e é nessa Ilusão que é necessário vencer a Ilusão.

Mas esse «vencer» não é um combate.
É justamente uma capitulação, e é essa capitulação à Alegria e à Graça que vencerá a Sombra, qualquer que seja.
Não é um combate.
É uma compreensão da Consciência e uma vivência direta do que vocês são.
Eu pararei aí, esta noite, minha mensagem.
Eu voltarei, também (sem dar-lhes a data), provavelmente, ainda duas vezes, durante o mês que vai escoar-se.

Lembrem-se de que vocês, sozinhos, podem transferir-se ao seu Coração, mas, lembrem-se, também, de que, em seu Coração, vocês não estarão mais, jamais, sozinhos, porque vocês serão o Amor, e o Amor é tudo.

Apenas fora do Coração é que pode existir, ainda (e existirá, ainda) o medo, o sofrimento, a dor, mas, a partir do instante em que vocês se engajam na Porta Estreita, então, o Cristo ali está. A Luz Branca ali já está e, aí, não há qualquer interstício para o mínimo medo, para o mínimo sofrimento, para a mínima Sombra porque a Luz ilumina tudo e o Amor é tudo.

Eu voltarei (aqui, nesse espaço) em alguns minutos, para acompanhá-los em seu alinhamento.

Como eu disse (há dois ou três meses), eu estou presente, agora (mesmo para aqueles que não se conscientizam de mim), em cada momento em que vocês se juntam à Merkabah Interdimensional, esse Corpo de Luz da humanidade.

Eu lhes transmito todo o meu Amor, aquele que vocês são.

Até breve.

_______________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

http://minhamestria.blogspot.com
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails