((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sábado, 21 de maio de 2011

O.M. AÏVANHOV – 16-05-2011 - AUTRES DIMENSIONS - PARTE 2

O.M Aivanhov 16-05-2011 - parte 2


Mensagem publicada em 18 de maio, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

PARTE 2:


Questão: por quê, recentemente, sinto especificamente os chacras do baço e do fígado?
Porque eles são ligados ao trabalho que se faz, de maneira preferencial, em você, no Triângulo da Terra, que é ligado ao Triângulo posterior da Cabeça.
Eles estão em ressonância e em conexão.
É, portanto, o trabalho sobre a Terra, ou seja, o que se chama o ponto OD, que é a passagem do Ego ao Coração, que se faz.

Questão: Por que, quando se sente ir para a borboleta, ser cercado de lagartas?

Nada acontece por acaso, efetivamente, é a estrita verdade.
A lei de atração, também, atua nesse nível, mas que sejam parentes ou pseudo-mestres que se apresentaram como seres realizados dirigindo a Terra, é preciso agradecê-los, porque eles os confrontaram em alguns aspectos de vocês mesmos, que foram necessários para permitir-lhes estabelecerem-se como borboleta.
Portanto, nada acontece por acaso.

Se você tem tiranos ao redor de si, que querem prendê-lo à Terra, é porque, necessariamente, você tem a capacidade para transcendê-lo e para superá-lo e que, para você, é um meio, um trampolim, para ir para a borboleta mais facilmente, mesmo se isso pareça difícil.

Uma borboleta não pode saber que foi lagarta se não há algumas lagartas ao redor dela.

Questão: poderia iluminar-nos sobre os problemas ligados ao fogo, à eletricidade?

Iluminar, é um jogo de palavras, não é?
Iluminar sobre a origem de tudo isso?
Mas é algo que foi anunciado desde extremamente longo tempo.
Já na desconstrução Miguel anunciou que, a um dado momento, vocês seriam privados de tudo o que faz sua modernidade.
Tudo parará sobre a Terra.
São as premissas.

Mesmo vocês, vocês cairão duros, não mortos, mas catalépticos, para preparar a Ascensão final.
São os famosos três Dias.

Nenhum aparelho voador voará.
Tudo o que é elétrico parará.
Aí, pelo momento, são pequenos toques, porque a Luz azul, a fusão dos Éteres está instalando-se, em vocês, como sobre a Terra.
O que explica que muitas coisas desconectam-se.

Mas, a um dado momento, isso tudo vai parar.
Assim que haja um desmoronamento total dos envelopes isolantes (magnetosferas, ionosferas, heliosferas), a Terra parará e vocês também, e tudo o que foi feito pelo homem também, porque é a Ilusão.
Portanto, tudo isso está muito, muito próximo, nós o dissemos, já desde dois meses, e isso se aproxima, é claro.

Questão: veem-se também explosões, mas não ligadas a tremores de terra.

Tremores de terra há todos os dias.
A Terra está oscilando, muito gravemente, nesse momento mesmo em que eu lhes falo.
Os sismos são onipresentes.
Há um número de sismos que é exponencial.
Eles não têm todos, é claro, intensidades importantes, mas o número global de sismos é simplesmente multiplicado, mesmo em relação aos anos precedentes, por 200 ou 300.

O fenômeno de explosão é normal e, como eu disse várias vezes, e ainda sábado, parece-me, a Terra está em expansão.
A explosão é uma expansão.
Assim como vocês mesmos, vocês estão em expansão.
Portanto, é o conjunto de elementos.
O toque Metatrônico, ou seja, o despertar de Yerushalaïm, a ação de Metatron é também a ação eletrônica, é claro, e como foi especificado quando dos Casamentos Celestes, pelo Arcanjo Miguel, havia ali uma ordem de precedência, de algum modo, dos Arcanjos.

E o fato de que Metatron se densificou em vocês, despertou em vocês há apenas dois dias, três dias, significa, efetivamente, que vocês entraram nos tempos derradeiros do fim, dos três Dias, do basculamento dos pólos e do desaparecimento, como nós dissemos há dois dias, desse mundo.
Como vocês querem que esse mundo desapareça?
Está-se apagando esse mundo.

Questão: sinto compaixão pelos seres que vivem isso, e uma forma de indiferença.

Isso prova que você está tocando o Coração Vibratório e não mais o coração emoção.
O coração emoção quer sempre ajudar, é um salvador.
Mesmo se é muito louvável, na matriz.
Mas o que acontece, atualmente, é a dissolução da matriz.

Vocês não estão em circunstâncias comuns.
Eu espero que vocês tenham vivido e compreendido isso.

Portanto, se você exprime esse sentimento de indiferença é porque você toca o Coração Vibratório.

Eu sempre disse que Irradiar é servir.
Amar é servir.
Ou servir é Amar.
Mas Amar, não querendo simplesmente compadecer-se, que era lógico na matriz, mas, lembrem-se de que a ação para o bem, ou a ação para o mal contribuem para manter a matriz.
Tudo o que é de natureza emocional mantém a estrutura de confinamento, é inegável e é infinito.
Não há meio algum de sair da Ilusão por esses elementos.
O único modo é realizar o Si, realizar a Unidade, é abrir as Coroas Radiantes, fusionar as Coroas Radiantes.

Portanto, o modo de funcionamento que você tinha antes começa a transcender-se, ou seja, você supera os apegos à matriz.
Porque, como se desenrolam os processos de falsificação?
É fazendo-os crer que as leis da encarnação são as mesmas leis que as do Espírito.
Nada há de mais falso.

Hermes disse: «o que está no alto é como o que está embaixo», isso não queria dizer que eram as mesmas leis que governavam.
Tudo está invertido nesse mundo.

Se vocês fazem o bem (na vontade de bem, que é ter um coração caridoso, no sentido humano, o que é lógico), vocês nutrem a matriz e vocês não escapam à matriz.
O único modo de sair da matriz e dela extraírem-se é realizar o Si.
É tornarem-se livres e autônomos.
Isso não quer dizer ser indiferente.

O ser que realizou o Si e que elevou sua Coroa Radiante do Coração, que ativou a Cruz da Redenção, as Cruzes fixas, as Cruzes Mutáveis, ele está no Coração, ele está na Essência do que ele é.
Mas o que acontece, naquele momento, é uma explosão de Luz, e essa explosão de Luz vai nutrir, literalmente, aqueles que vivem ainda nesse sofrimento, talvez acelerando o sofrimento da liberação deles.
O sofrimento é uma Ilusão, assim como esse mundo.
Portanto, enquanto se está identificado ao sofrimento, à sua ou do outro, como pela compaixão, é lógico e normal ajudar e amar essa pessoa, na Dualidade, mas vocês não a liberarão jamais.

O que acontece, agora, é uma liberação.
As leis que vocês conheceram e que nós conhecemos durante milhares de anos serão revogadas, definitivamente.
Isso está em curso.

Portanto, é perfeitamente lógico que você exprima isso como indiferença, mas não é indiferença.
Você passou do amor-apego (do salvador, de algum modo) para o ser que se desengajou dessa noção de Dualidade da matriz, de querer fazer o bem, porque sente a bondade em si.
Isso é já enorme.
É muito melhor do que fazer o mal, de acordo?
Mas, em nenhum caso essa ação os libera.
É toda a sutileza do diabo, de tê-los feito crer que, se vocês fizessem o bem, vocês iriam ao paraíso.
Meu olho! É o caso de dizer.

Questão: se a morte é uma liberação...
Essa morte, não as outras mortes, uma vez que vocês renasciam permanentemente.

Questão: ... por que tantas pessoas que sofrem não são liberadas a partir de hoje?
Mas porque o sofrimento Ilusório é um meio de extrair a quintessência.
Então, não é uma visão de sofrologia porque, efetivamente, não é, de modo algum, assim, que isso funciona.

Mas, quando vocês são privados de tudo o que é exterior, quando vocês não tiverem mais eletricidade, quando vocês não tiverem mais do quê comer, quando não tiverem mais para o quê se voltar, o que é que vocês descobrirão?

O Coração.
É tão simples assim.

Portanto, o sofrimento (não que se impõe, mas o sofrimento que se manifesta nessas ocasiões, seja por uma doença muito grave) é feito para extrair a quintessência, ou seja, o Espírito, nas condições atuais.
Por quê?
Porque o sofrimento é ligado à personalidade.

O ser que realiza o Si, que realiza a Unidade, poderia ter a pior das dores, que isso não afetaria o Si.
O Si é inafetável.

Portanto, quando se reage ao sofrimento do outro por compaixão e o ajudamos, será que é o Si que ajuda?
Não, porque o Si sabe que ele não tem necessidade de manifestar essa ajuda.
Ele tem necessidade de manifestar o Amor e que esse Amor, essa inteligência do Amor seja utilizada por toda a parte sobre a Terra.

Do que vemos, nós, nós vemos um ser que despertou ou elevou suas Coroas e suas Lareiras, que tem esse Fogo em si, do Coração, nós vemos.
Em contrapartida, nós não vemos um ser que está confinado em sua personalidade.
É assim, aliás, que os Vegalianos, os Arcturianos percebem o quê?
A Vibração.
Eles não vão ouvir suas palavras, uma vez que eles funcionam em outros níveis.

Portanto, todo o hábito ligado às encarnações repetidas nesse mundo constrangeu e forçou o homem a adotar as leis de ação/reação, mas lá em cima, isso não existe.
É uma armadilha.
Realizar o Si não é ser indiferente, é tocar um estado do Ser onde tudo isso não existe mais, porque é a Consciência pura que vê.
Não é mais o olho ou o coração emotivo.
É a Verdade que é vista.

Então, é claro, aqueles que permaneceram lagartas lagartescas, digamos, vão dizer-lhes que vocês não têm coração, que vocês estão no ego, isso está na moda.
Eles nada conhecem de Vibrações.
É preciso, não perdoá-los, não desculpá-los, mas coloquem-se no lugar de alguém que está confinado em algum lugar numa prisão e ele não vê mesmo que está numa prisão.
Para ele, ele está em algo de maravilhoso.

Como vocês querem saber o que é a Liberdade, enquanto vocês não são livres?
Creio que Irmão K falou sobre a liberdade e a autonomia.
Ele diria que, no momento vindo, essa noção de Liberdade e de autonomia deve aflorar à sua consciência.

A armadilha da matriz, a armadilha da falsificação é enorme.
Porque uma entidade multidimensional, que se fez prender voluntariamente ou que se prende voluntariamente, para ajudar, ela não pode mais sair da matriz.

Mesmo os seres que realizaram, como em minha vida, como outros, a Luz, o que aconteceu?
Nós nos dissolvemos no sol, nós nos tornamos o Si.
Mas não se pôde aceder ao Si, guardou-se esse corpo, guardou-se essa vida, foi efetivamente necessário lidar com isso.
Mas eram as circunstâncias da época.

As circunstâncias, hoje, não são mais, de modo algum, as mesmas, porque aí, vocês entram num processo coletivo e não são vocês que morrerão (nós o dissemos, também, no sábado), é o mundo que desaparece com tudo o que não é a Luz, tudo o que é ilusório e, em particular, a identidade ilusória.

O ser humano crê que ele é esse corpo.
Não, esse corpo é um Templo, no qual se realiza o que vocês são, mas vocês não são esse corpo.
É um apoio, um Templo, mas o Templo, em si, nada é se não for habitado pelo Espírito.
Um Templo vazio nada é mais do que um Templo sem vida.

Tudo isso foi, como dizer..., através dos sistemas mentais de controle humano, completamente trancado.
Vocês não tinham possibilidade alguma de aceder à Existência.
Mesmo algumas experiências, vividas desde numerosos anos, como por acaso, que se multiplicaram desde os anos 80 (as experiências de morte iminente, em inglês, NDE, eu creio), são pessoas que saem no astral e não na Existência.
Eu já me exprimi sobre as diferenças fundamentais, mas é já enorme, porque, já, quando vocês saem no astral, para aquelas pessoas, elas têm consciência de que não estão mais limitadas a esse corpo, elas penetraram o veículo da alma.
Mas o veículo da alma não é o veículo do Espírito, é profundamente diferente.

Questão: como intervir, mas ao nível do Espírito?
Mas não há que intervir.
Se você realiza o Si, a Luz vai agir.
É uma visão da personalidade, é uma visão do ego que você exprime.

Um ego, certamente, seduz pela necessidade de servir e pela necessidade de amar, de acordo?

Enquanto você adere a essa ilusão, você não pode realizar o Si.
Você terá um bom coração, você viverá algumas Vibrações, mas não é algo de mental aquilo de que eu falo.
Não é questão de recusar o sofrimento, de compadecer-se com o sofrimento ou de não compadecer-se, é, efetivamente, para além de tudo isso.
É preciso sair dessa posição de salvador que o remete, certamente, à sua própria história, de algum modo.

Questão: apesar de tudo, há limites.
Sim, cara amiga, há limites.
São os seus, e unicamente os seus.

Vamos tomar isso de outro modo: imagine que você seja um visitante multidimensional, que nada conhece (e creia-me, isso existe), um visitante que vem de outras Dimensões e que não está absolutamente a par de que existam seres humanos confinados.
E ele chega e há a possibilidade de ver o que acontece sobre a Terra.

E o que é que ele vê?
Seres humanos confinados que sofrem, outros que estão felizes, mas que não têm absolutamente consciência de que a Luz não é isso e ele sabe o que é a Luz, uma vez que está nela.

Ele está muito «triste», ele também.
O que é que ele vê?
Seres humanos confinados e que atuam para permanecerem confinados o maior tempo possível.
É exatamente no que vocês atuam, mantendo ilusões de querer ajudar o outro porque ele sofre, de querer se casar, de querer ter filhos, de preencher déficits (preencher um déficit bancário ou um déficit afetivo, é a mesma coisa), de preencher faltas.

Lá de cima, ele diria: «mas parem, vocês têm tudo em vocês!».
Ele não compreende no que vocês atuam.

Então, os Arcanjos e nós, é diferente.
Nós fomos encarnados, mas os Arcanjos que estão no Conclave, eles conhecem esses princípios de falsificação.
Mas imaginem uma consciência pura que jamais viveu isso.
Ela os chamaria verdadeiramente um planeta de loucos.

Questão: uma vez que há explosões por toda parte, por que não fazer explodir as prisões?

Mas é o que estamos fazendo, cara amiga!
A prisão vai volatilizar.
Mais eu asseguro que você se surpreenderá, porque há muitos que vão querer continuar na prisão.

Visto da Consciência cândida multidimensional, o ser humano está tão apegado ao sofrimento como à sua conta no banco.
Ele não é responsável, é porque ele foi cortado da Fonte.

Questão: quanto mais as pessoas estão no sofrimento, mais elas estão receptivas e pedem que as ajudemos a reconectar essa Luz.
Mas porque são vítimas e, como vítimas, têm necessidade de um salvador.
Elas não compreenderam que eram mais do que isso.

Questão: não se poderiam fazer intervenções ao nível do Espírito? De Espírito a Espírito?
Mas não é você que decide isso, cara amiga!
O mais importante é encontrar o Si.
Depois, você não se coloca mais esse gênero de questões, porque a Luz age através de você, sem qualquer vontade de bem.
A vontade de bem é luciferiana.

Questão: abrir alguém para a Luz releva, portanto, de um princípio luciferiano?
Ninguém abre ninguém para a Luz.
Mesmo o Cristo.
Um humano abre-se e destranca a porta de seu Coração por si mesmo.
Propõe-se a ele a Vibração que se é, mas não é você que abre para a Luz.

Não temos mais perguntas. Agradecemos.


Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.
Todo o meu Amor os acompanhe, em Vibração e em Verdade.
E apressem-se para salvarem-se a si mesmos, hein?

Até breve.

Para ler a PARTE 1, CLIQUE AQUI.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo, se deseja divulgá-lo, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

http://minhamestria.blogspot.com
http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails