((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

domingo, 23 de janeiro de 2011

POR QUE DORME MEU IRMÃO? - CIRA MUNHOZ

porque dorme meu irmao..

Anthonio: Um presente para os leitores do MM, de Cira Munhoz.


Minha Canção

Chico Buarque
Composição: Sergio Bardotti / L. Enriquez Bacalov / Chico Buarque


Dorme a cidade
Resta um coração
Misterioso
Faz uma ilusão
Soletra um verso
Lavra a melodia
Singelamente
Dolorosamente
Doce a música
Silenciosa
Larga o meu peito
Solta-se no espaço
Faz-se a certeza
Minha cançao
Réstia de luz onde
Dorme o meu irmão


Dorme a cidade
Tantos ainda dormem na cidade Universo; porque dormem com tantas trombetas a tocar?

Resta um coração
Um ou outro coração de carne feito, outros tantos de aço fundidos, esquecidos do amor, do irmão.

Misterioso
Misterioso e evasivo, escorregadio e parco

Faz uma ilusão
Vive na ilusão de que não tem uma missão

Soletra um verso
De comodismo, falsa fé, ou pouca fé, não faça versos meu irmão, faça a vida vibrando em ação

Lavra a melodia
Singelamente
Dolorosamente

De ilusão vestida dorme a cidade Universo, cantando versos de amor que o coração não sente. (não o amor que reveste a vida, mas o amor da ilusão que a sua mente...mente). Acorda gente! Se o singelo das palavras são tocantes, mais tocarão as dores da consciência quando a melodia- tempo acabar.

Doce a música
Silenciosa

E a cidade não ouve o silêncio, gritante do tempo findo

Larga o meu peito
Os irmãos se vão, certos de seu sono, incertos do meu despertar, não querem despertar, por favor: ACORDA MEU IRMÃO.



Solta-se no espaço
Meu grito sem eco: ACORDA IRMÃO QUE O TEMPO SE FAZ TROMBETA, tempo não temos pro cochilo da alma, há o trabalho a fazer, por favor acorda meu irmão.


Faz-se a certeza
Que o mundo dorme e os quero acordar. Para a luz em seu próprio peito, para a escada da evolução, galgada a tantas mãos- santas, divinas- escolhidas por todos antes da encarnação.

Mas dormem e caminham com passos tímidos como se tempo tivessem, crendo que um Deus endurecido já destinou céu ou inferno seja quem for, inimigo ou irmão. Quero dar-lhes a certeza que esse Deus é ele, o seu próprio coração.


Minha canção
Deseja ser trombeta, estardalhaço de fé



Réstia de luz onde

Se vejam como são, são deuses fragmentados pela própria escuridão, porque calam a luz na paz da acomodação.

Dorme o meu irmão

Ah meu Deus, ainda dorme o meu irmão. Porque dorme o meu irmão?

Acorda irmão, acorda irmão, pelo bem de tua própria evolução.




Cira Munhoz



http://www.youtube.com/watch?v=8uo3aB6ZfTQ

Da obra de Chico Buarque, o musical Os Saltimbancos

http://minhamestria.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails