((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A SÍNTESE DO CIRCO

a sintese do circo

Vamos a um resumo verdadeiro.

Recebi os relatos diários do Martius, publiquei todos. Denunciei às autoridades, enviei para órgãos de imprensa, deputados, ONGs e etc.
Não tive qualquer retorno e o mínimo que eu tinha a fazer era solicitar uma corrente de conscientização. Está tudo escrito para qualquer ser pouco pensante compreender o óbvio.

A nossa denúncia correu o mundo literalmente. É claro que as cobranças surgiram através da denúncia, mas quem são os denunciantes? Apenas dois cidadãos. Um que largou tudo e subiu a serra para se doar como médico voluntário, e outro que abriu o seu pequeno espaço para, primeiro pedir boas energias e orações para as vítimas, depois publicando os postos de coletas de donativos.
Isto está claro e comprovado por textos e datas de publicação.

Ontem, em 27 de janeiro de 2011, a repórter do Jornal O Globo me enviou um e-mail e como resposta recebeu todos os devidos esclarecimentos, até aí, nenhuma novidade. Horas mais tarde esta repórter INVENTOU uma matéria com o seguinte título:
“Boatos espalhados pela internet agravam o pânico em Teresópolis”

O que ela fez sim, é um boato, é um crime, uma mentira.

Voltando ainda ao início dos fatos, o Martius me enviou o e-mail com aquele conteúdo relatado e fiquei estupefato com o que li sobre a invasão de homens armados para levar os donativos. Sinceramente era uma história difícil de acreditar, naquele instante eu pensei o óbvio: “Mas como? Um momento que deveria haver união está se tornando uma guerra política e religiosa". Mas não pude contestar o Martius, pois imediatamente acessei os sites dos jornais O GLOBO e O ESTADO DE SÃO PAULO e li as seguintes matérias:

Jornal O GLOBO: Cruz Vermelha de Teresópolis estaria sendo impedida de trabalhar pela prefeitura local - http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/01/17/cruz-vermelha-de-teresopolis-estaria-sendo-impedida-de-trabalhar-pela-prefeitura-local-923517236.asp


Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO: Em Teresópolis, Prefeitura briga com Igreja e Cruz Vermelha por doações - http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,em-teresopolis--prefeitura-briga-com-igreja-e-cruz-vermelha-por-doacoes-,667467,0.htm

Ou seja, tudo o que Martius relatou está confirmado nestes jornais, inclusive com o seu nome registrado nas matérias. Assim como recebemos apoio e elogios de entidades internacionais e milhares de leitores por agirmos como cidadãos exemplares, os responsáveis pela vergonha denunciada certamente foram cobrados. E o que foi mais fácil? Criar um circo.

Uma repórter de um poderoso grupo de comunicação começou a atuar em favor de quem? Da verdade? Não, está exposto por ela, inclusive cometendo a burrice de ignorar o que a sua colega de redação noticiou anteriormente (vide título acima).

Agora vou enfatizar um trecho de um dos relatos: “Em qualquer outro país civilizado, o procedimento correto seria o de declarar lei marcial e exigir intervenção federal nesta situação.“

Segundo o Martius, foram as palavras de um senhor que se apresentou como responsável pela Cruz Vermelha.
Mas eu acho que não precisamos nos preocupar com quem disse, e sim no conteúdo disto, e tudo mais que foi relatado. Estão ali denúncias graves e muito evidentes. Por que a repórter "astuta" não investigou sobre aquele conteúdo? Agora, o representante da igreja católica, o da Cruz Vermelha e todos os voluntários que ao serem afrontados com armas fugiram, os voluntários locais, cidadãos de Teresópolis, população brasileira que doou em amor às vítimas e TODAS as autoridades e entidades representativas desta sociedade, aonde vocês estão?

O homem, médico voluntário chamado Martius está sendo execrado pela omissão de vocês. Observem que, mesmo depois de afrontado por aqueles que roubaram os donativos, ele continuou lá como ÚNICO médico voluntário junto à Cruz Vermelha em Teresópolis, pois no final de cada dia extremamente cansativo, ele nos escrevia para que tivéssemos uma noção mais honesta dos fatos que ocorriam naquela região.

O homem que deveria ser homenageado pela Prefeitura de Teresópolis, está sendo denunciado por um crime virtual. A repórter que deveria estar apurando as graves denúncias, está semeando mentiras através do Jornal O GLOBO. Este reles blogueiro que cumpriu o seu dever em denunciar, está sendo noticiado como um criminoso virtual, vide matéria de capa do site do jornal O GLOBO de hoje (reproduzida nas linhas abaixo)

Que país é este minha gente?

O Martius diante de tanta pressão (entendam esta palavra em TODOS os sentidos), cedeu uma entrevista à repórter (ontem à noite) e, massacrado emocionalmente, pediu desculpas por ter feito os relatos diários de tudo o que ele passou e viu. Ora, ora, a que ponto nós chegamos. Era ela quem deveria se desculpar, era ela quem deveria ir atrás da verdade e criar uma matéria ressaltando o empenho do Médico Voluntário que foi ameaçado e está sendo injustiçado. Mas não, estão invertendo as verdades e os valores com mentiras semeadas por ela, isto sim, leva pânico e envergonha um país.

Vejam o que ela publicou hoje:

Boato na internet vira caso de polícia e gera pedido de desculpas
Publicada em 27/01/2011 às 23h44m
Ludmilla de Lima
http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/01/27/boato-na-internet-vira-caso-de-policia-gera-pedido-de-desculpas-923628537.asp

RIO - A corrente na internet que faz previsões assustadoras sobre a tragédia em Teresópolis virou caso de polícia. A Procuradoria Geral do Município entregou nesta quinta-feira à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) uma notícia-crime contra os responsáveis pela mensagem , que teria sido veiculada inicialmente num blog e, depois, espalhada por e-mail. O autor, de acordo com informação da procuradora de Teresópolis, Ana Cristina Costa, seria o médico Martius de Oliveira, funcionário da área de informática do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que atuou como voluntário na cidade pela Cruz Vermelha. O texto divulga que há 12 mil mortos na região, sendo a metade em Teresópolis, e que epidemias se alastrarão pelas cidades em algumas semanas. Na noite de quinta-feira, após saber da notícia-crime, o médico se disse constrangido com a repercussão do caso e pediu desculpas à prefeitura de Teresópolis.
( Boatos espalhados pela internet agravam o pânico em Teresópolis )
Segundo Martius, de 43 anos, o texto é uma transcrição não literal de um depoimento dado em Teresópolis, na quarta-feira da semana passada, por um membro da Cruz Vermelha que também teria atuado em catástrofes como a do Haiti. Ele diz não lembrar o nome da pessoa.
- Eu fiquei muito impressionado e emocionalmente abalado com o que ele falou. Simplesmente transcrevi - alegou.
Até a tarde de quinta, Teresópolis contabilizava 344 óbitos e 244 desaparecidos. A procuradora justificou a petição afirmando que "as informações veiculadas são maldosas, impertinentes e mentirosas".
A mensagem espalhada na web acusa as autoridades de omitirem o real número de corpos em Teresópolis. O prefeito Jorge Mario Sedlacek é chamado de "bandido" e "crápula". O texto teria sido veiculado, antes de ser repassado por e-mail, num blog, cujos temas são, segundo consta da página, "Ascensão espiritual, transição planetária, irmãos maiores (ETs) e hierarquia cósmica". Os responsáveis pelo blog também são alvos da ação criminal. Um dos responsáveis pelo blog, que se identifica como Anthonio Magalhães, respondeu por e-mail que Martius é um "amigo virtual".

***

Por que será que a repórter colocou o meu nome e não deu o endereço ou nome do blog de onde partiu as denúncias, ou como ela disse, semeou os boatos? Aqui está toda a verdade que ela não quer noticiar. Aqui estão as ações irresponsáveis de um jornal através de sua repórter.

Este é um assunto que não faz parte do meu cotidiano, não vivo isso e não tenho o menor prazer em fazer parte deste circo. Eu, ANTECIPADAMENTE é que fiz as denúncias e até o presente momento não recebi qualquer retorno das autoridades. Se, o Martius cedeu pelas pressões que recebeu, eu não tenho nada a temer pelo o que eu fiz. Pelo o que eu reproduzi e opinei, ou não tenho este direito? Esta injustiça já está a caminho da imprensa mundial e, a tentativa de inverter as responsabilidades dará espaço às muitas cobranças de responsabilidades. E certamente é isto que toda a população brasileira quer.

Infelizmente a repórter "astuta" subestimou o alcance deste humilde bloguinho, basta cada um olhar no lado direito deste blog e observar um globinho com vários países que nos acessam diariamente, são mais de 120 nações.

Um país onde o principal grupo de comunicação patrocina a execração de cidadãos denunciantes merece algum respeito internacional?

Que país é este?


Anthonio Magalhães
http://minhamestria.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails